quinta-feira, 28 de abril de 2016

Resposta do SAC | KANECHOM

Estão vendo como as empresas se adaptam ao perfil do cliente e suas solicitações? Fonte: Facebook
A Kanechom é uma empresa de cosméticos bastante acessível daqui de Belo Horizonte e lançou há poucos meses uma linha "Low Poo", a qual é isenta de silicones insolúveis, petrolatos e sulfato. O grande diferencial da empresa é praticar preços baixos, como shampoos de 350 ml a R$7 e máscaras de 1 kg a R$8.

É importante lembrar que a Kanechom NÃO é uma empresa vegana, ou seja, vários de seus produtos contém ingredientes de origem animal, como leite de cabra, ceramidas, queratina, colágeno, elastina etc. 

A minha pergunta foi especificamente sobre a linha low poo/nutritivo: 

"Gostaria de saber se os produtos da linha low poo da KANECHOM possuem ingredientes de origem animal. A glicerina usada é de origem animal ou vegetal?" 

Essa primeira resposta contemplou apenas a linha LOW POO / NUTRITIVO:

Composição do shampoo: Aqua (Water), Disodium Laureth Sulfosuccinate, Sodium Cocoamphoacetate, Lauryl Glucoside, PEG-150 Distearate, Cocamide DEA, Parfum, Citric Acid, Glycerin, Helianthus Annuus Seed Oil, Cocos Nucifera Oil, Methylchloroisothiazolinone/ Methylisothiazolinone, Linum Usitatissimum Seed Oil, Camellia Sinensis Leaf Extract, Argania Spinosa Kernel Oil, Macadamia Ternifolia Seed Oil, Olea Europaea Fruit Oil, Persea Gratissima Oil, Mentha Piperita Leaf Extract, Potassium Sorbate, Sodium Benzoate, Rosmarinus Officinalis Leaf Extract. 

Composição da máscara: Aqua (Water), Cetearyl Alcohol, Cetrimonium Chloride, Cetyl Alcohol, Parfum, Ceteareth-20, Dicocoylethyl Hydroxyethylmonium Methosulfate, Propylene Glycol, Citric Acid, Disodium EDTA, Glycerin, Helianthus Annuus Seed Oil, Cocos Nucifera Oil, Linum Usitatissimum Seed Oil, Me thylch lor o iso t h iazol inone /Methylisothiazolinone, Camellia Sinensis Leaf Extract, Argania Spinosa Kernel Oil, Macadamia Ternifolia Seed Oil, Olea Europaea Fruit Oil, Persea Gratissima Oil, Mentha Piperita Leaf Extract, Potassium Sorbate, Sodium Benzoate, Rosmarinus Officinalis Leaf Extract. 

Perguntei em outra oportunidade sobre os testes e as outras linhas e essa foi a resposta:

Quando questionei sobre o uso de colágeno e elastina nessas linhas, a resposta foi a seguinte:


Como ficou claro pela resposta, a linha Nutritivo/Low Poo lançada recentemente é vegana. Os lotes dos produtos antigos das linhas: Hidratação Completa, Cachos Disciplinados, Fortificante, Kids e Revitalizador ainda contém ingredientes de origem animal. Os novos produtos dessas linhas, segundo o SAC da empresa não contém. Por isso, antes de comprar, verifique o rótulo. Caso encontre na composição: "Hydrolized Collagen", "Hydrolized Keratin" ou "Hydrolized Elastin", o produto não é vegano.

Para saber onde encontrar na sua cidade, veja esse link.

Ritual Box | Beleza Vegana


Adesivo fofo! 

A Ritual Box de abril "Beleza Vegana" teve a edição super especial com a minha participação na curadoria! Fui convidada para ajudar a escolher os produtos da caixa e eles foram selecionados com todo o meu cuidado e carinho pensando em atender as pessoas que querem consumir com consciência produtos veganos (isentos de ingredientes de origem animal e de empresas que não testam em animais). Confesso que foi um trabalhão por várias semanas tentando negociar com as empresas - sou muito perfeccionista e não queria incluir produtos apenas para compor a caixa. Gostei muito do resultado e fiquei satisfeita em poder divulgar a mensagem do veganismo e respeito aos animais. Quem quiser saber mais como funciona, visite o site: https://sublimerituais.com.br/

Eu tinha em mente escolher dois produtos curingas, que pudessem ser usados em várias receitinhas "faça você mesmo (DIY)" para pele e cabelo. Também queria um item de maquiagem acessível e hipoalergênica. Incluí um acessório que nos fizesse lembrar dos animais e um produto de limpeza eco-friendly. 

Por favor me falem nos comentários o que acharam da seleção dos produtos!



1. Óleo de Argan Puro, Riquezas da Terra


Acho que eu nunca comentei por aqui, mas apesar de amar o óleo de coco e usá-lo para diversas funções, ele me dá espinhas no rosto e nas costas (quando uso nas pontas do cabelo). Morro de inveja de quem não tem esse problema! 

No entanto, a minha pele oleosa se dá super bem com os óleos de jojoba e de argan. Além da pele, meu cabelo também ama! O óleo de argan é rico em vitamina E e faz um excelente trabalho de nutrição dos cabelos - faço umectação noturna e lavo com shampoo normalmente ao acordar. Por ser levinho, é um ótimo reparador de pontas para cabelos finos. Em mim os resultados são superiores a qualquer óleo que eu já testei até hoje. Quando usado na pele, uma gotinha já é suficiente para evitar o ressecamento e ajuda na hidratação se usado com um hidratante facial. Como ele não é considerado um óleo comedogênico, dificilmente irá causar cravos e espinhas.


 Até então, usava óleo de argan importado do iherb e quando vi que a Riquezas da Terra, uma marca que eu admiro muito, começou a oferecer o óleo de argan, tive que incluir na seleção! Eu acredito que nesse momento (outono e inverno) são bons para incluir óleos na rotina de cuidados com a pele e cabelo. E nada impede de misturá-lo a outros óleos, como o de jojoba, abacate, oliva etc.

2. Batom orgânico, Vymana/Nação Verde

Já comentei sobre a Vymana nesse post, lembram? Toda a linha de maquiagem é vegana e com ingredientes naturais a preços razoavelmente acessíveis. Ela é vendida pela Nação Verde, uma loja de produtos naturais espalhada por algumas cidades do Brasil.

O batom que eu escolhi foi a cor Chocolate, um marrom clarinho opaco, meio cara de outono e discreto para usar no dia a dia. Em peles mais escuras, ele fica nude na boca. O acabamento é acetinado e deixa a sensação de lábios hidratados. A duração não é tão grande e precisa ser retocado algumas vezes ao dia. 



3. Óleo Essencial de Tea Tree/Melaleuca


Quem acompanha o blog sabe que esse óleo essencial é multiuso - serve para cicatrizar espinhas, evitar proliferação de bactérias e fungos na pele etc. Para evitar que o post fique repetitivo, leia os meus posts anteriores sobre os benefícios e as diversas formas de usar o óleo de melaleuca no tônico adstringente, no desodorante, tratar micoses etc.

4. Carteira de patinhas, Artmanha


Conheci a marca Artmanha em uma feira de artesanato na UFMG há alguns anos e quando bati o olho na estampa de patinhas, achei a minha cara. Aliás, tem várias estampas bacanas. Os acessórios são produzidos com embalagens tetra pack recicladas e o material é bem resistente.

A carteira é super compacta e comporta até 5 documentos: cabe carteira de identidade, carteira de motorista, documento do carro etc. Outra ideia é usar como documento de vacinação de cachorros e gatos:



5. Multiuso Verbena, BioZ Organic (miniatura)


O multiuso de limpeza pode ser usado para limpar a superfície da penteadeira, escrivaninha, armários, prateleiras e mesas. A minha mesa costuma sujar horrores com maquiagem (principalmente maquiagem mineral)! Ele tem um cheirinho suave e muito agradável de verbena e limão siciliano. 


Revista, Sublime Mag

A revista contou com as minhas receitinhas preferidas e um texto com dicas para quem está interessado em se tornar vegano. Que quiser ler, é só visitar o site: 



Não recebo $ pela divulgação ou venda. Os produtos foram enviados para considerações voluntárias no blog. 

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Resenha | Shampoo Controle de Oleosidade da Phytoervas



Tenho a raiz do cabelo oleosa, cabelo escorrido na testa e ainda costumo sair da academia com a cabeça encharcada de suor. Apesar disso, as pontas do cabelo são um pouco ressecadas e encontrar um shampoo que limpe bem o cabelo, controle a oleosidade por mais de um dia, não resseque muito as pontas e seja acessível é um desafio. 

Eu também procuro ser adepta da técnica de "Low Poo", que é tentar usar produtos isentos de sulfatos, petrolatos e silicones insolúveis em água. Este shampoo de gengibre da Phytoervas se enquadra nesses requisitos: ele não tem sal, sulfatos, corantes, parabenos, petrolatos e silicone insolúvel em água.

Na composição do shampoo contém: 

- extratos de gengibre, menta, alecrim, limão e sálvia (responsáveis pela limpeza do couro cabeludo, ajudando a controlar a oleosidade)
- cereais integrais de trigo, quinoa e linhaça (responsáveis para potencializar a nutrição e restauração do cabelo)

A fragrância predominante dele é de menta e alecrim. A textura é bem viscosa e ele é transparente. 

Para lavar, uso pouco mais de um tamanho de uma moeda de 1 real e eu percebo que rende bastante. Repito o processo 1x. Apesar de não conter sulfato, ele faz bastante espuma. Eu também sinto que a menta e o alecrim agem no couro cabeludo aumentando a sensação de refrescância e estimulando a circulação sanguínea. Esse efeito é muito agradável, principalmente no calor e usando água mais fria (por que esse outono não chega nunca?). 

Depois de seco, sinto o cabelo "esvoaçante" (HAHA) e brilhoso. Apesar de não ressecar excessivamente como um shampoo normal para cabelos oleosos, percebo que se eu não aplicar uma máscara ou um bom condicionador, as pontinhas ficam um pouco ressecadas. Outra coisa que eu faço é aplicar esse shampoo na primeira lavagem e um shampoo mais hidratante na segunda lavagem. Também não dispenso um leave in nas pontas. Dessa forma, o cabelo fica hidratado e maleável.

Pelo menos em mim, depois de umas 2 ou 3 semanas de uso, ele controlou melhor a oleosidade da raiz do cabelo por mais de um dia, mas volta a ficar oleoso após 2 dias sem lavar.

Em comparação ao shampoo anti-resíduos da Phytoervas (falei dele aqui), percebo que o anti-resíduos resseca menos o cabelo, mas não segura a oleosidade por mais de um dia como esse conseguiu controlar.

A Phytoervas não testa em animais e indica no rótulo quando o produto não contém ingredientes de origem animal:


Ingredientes: Aqua, Sodium Lauroyl Methyl Isethionate, Cocamidopropyl Betaine, Glycerin, Sorbeth-450 Tristearate, PEG-9 Cocoate, PEG-32 Distearate, PEG-175 Distearate, PEG-8 PG-Coco-Glucoside Dimethicone, Achillea Millefolium Extract, Zizyphus Joazeiro Bark Extract, Citrus Limon Fruit Extract, Salvia Officinalis Leaf Rxtract, Mentha Arvensis Leaf Extract, Rosmarinus Officinalis Leaf Extract, Quillaja Saponaria Bark Extract, Butylene Glycol, Allium Sativum Bulb Extract, Silanediol Salicylate, Triethanolamine, Polysilicone-3, Zingiber Officinale Root Extract, Guar Hydroxypropyltrimonium Chloride, Triticum Aestivum Germ Extract, Linum Usitatissimum Sees Extract, Chenopodium Quinoa Seed Extract, Disodium Edta, Citric Acid, Methylchloroisothiazolinone, Methylisothiazolinone, Parfum.


O shampoo custou cerca de R$15 e pode ser encontrado em supermercados, perfumarias ou em lojas virtuais como Ikesaki. Lojas Rede etc.

domingo, 17 de abril de 2016

Testei | Lápis de olhos Dark Black da Tracta


Tenho o costume de usar lápis de olhos todos os dias e estou sempre a procura de lápis veganos. Encontrei este da Tracta em uma perfumaria com o preço muito acessível e vi que não possuía ingredientes de origem animal. 

[Para quem não sabe, a Tracta/Farmaervas não testa em animais, mas não é uma empresa vegana, apesar de oferecer cosméticos veganos e poucas maquiagens sem ingredientes de origem animal. Alguns produtos até já possuem selo de cruelty free e menção de "sem ingredientes de origem animal" no rótulo (como mostrado aqui e aqui)]

O traçado deste lápis é muito macio, não borra e a pigmentação é boa, mas não excelente. Acho que ele poderia ser um pouco mais pretinho. Porém, pelo preço que paguei (R$15,00), fiquei bastante satisfeita com a qualidade.


Mesmo num calor infernal, não borrou nos meus olhos (ele é à prova d'água). A duração é muito boa, mas no final do dia o traçado fica menos intenso. Se quiser que a duração aumente, basta usar um primer de olhos.

Composição:


Ele pode ser encontrado em perfumarias e na loja virtual da Tracta.

Alguém conhece outro lápis vegano e acessível?

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Onde tomar sorvete vegano em BH


Fonte

Em Belo Horizonte não é mais possível comprar os sorvetes da Tofutti, mas a boa notícia é que não faltam opções para quem é vegano. Questionei os SACs de algumas sorveterias que oferecem sorvetes veganos em BH e selecionei os meus preferidos neste post.

É importante lembrar que 0% lactose não significa que um sorvete seja isento de leite ou gorduras de origem animal. As casquinhas também podem conter leite na composição. Para ter certeza, o mais confiável é perguntar ao SAC e confirmar com o atendente no local.


1. LULLO GELATO



Os sorvetes italianos ou gelatos da Lullo são os mais saborosos de BH, na minha opinião. Os sabores veganos são: manga, maracujá, framboesa, amora, morango, limão siciliano e chocolate vegano. Eles estão indicados com uma bolinha verde na plaquinha (ver foto abaixo).




Endereço: Rua Antônio de Albuquerque, 617 - Savassi

Telefone: (31) 3656-0625

Site: http://www.lullo.com.br/

Página do Facebook:  https://www.facebook.com/lullogelato

Preço: R$10 o pote pequeno (foto), R$12 o médio e R$15 o grande. 


2. EASY ICE



A Easy Ice é uma sorveteria com inúmeras opções de sorvetes veganos - os sorbets, além do tradicional açaí. 

Quando perguntei se os sorbets eram isentos de ingredientes de origem animal, essa foi a resposta:


Endereços: BH Shopping, Pátio Savassi, Shopping Cidade e Rua Professor Moraes, 476 - Funcionários 

Telefone: (31) 3347-0861
Site: easyice.com.br

Página do Facebook:  https://www.facebook.com/Easyice/

Preço: pelo kg


3. SORVETERIA UNIVERSAL


A Sorveteria Universal é bastante antiga na cidade e de vez em quando oferece sorvetes em food trucks por diversas regiões de BH. 

Endereço: Av. do contorno, 1855 - Floresta

Telefone: (31) 9220-5990
Site: http://www.sorveteriauniversal.com.br/

Página do Facebook:  www.facebook.com/sorveteriauniversalbh/

Preço: pelo kg



4. INVENTIVA





A Inventiva separou um freezer inteiro somente com sorvetes veganos, os quais estão indicados com "0% lactose" nas placas. Alguns são à base de leite de soja, como o Choco Soja e o Banana Soja. A calda de chocolate também é isenta de ingredientes de origem animal. Os sorvetes não contém mono e diglicerídeos, gordura hidrogenada, corantes ou conservantes.


Endereço: Rua Grão Pará, 553, Santa Efigênia.

Telefone: (31) 3241-2342

Facebook: https://www.facebook.com/inventivasorvetes

Preço: R$ 62,90 por kg


5. GOCCIA DI LATTE



É uma gelateria italiana com sorvetes deliciosos. Não contém mono e diglicerídeos, gordura hidrogenada, corantes ou conservantes.


Não consegui contato via online, mas perguntei pessoalmente ao proprietério, o qual me disse que os sorbets são todos veganos - manga, amora, figo, papaya, melão, maracujá e limão siciliano. É preciso confirmar os demais sabores com o atendente, que podem variar a cada dia.

Endereço: Av. Álvares Cabral, 1039 - Lourdes

Telefone: (31) 9814-8614

Site: http://www.gocciadilatte.com.br/

Preço: R$10 o pote pequeno, R$12 o médio e R$15 o grande. 


6. ALESSA



Endereço: Rua São Paulo, 2112 - Lourdes

Telefone: (31) 3292-2588

Facebook: https://www.facebook.com/AlessaGelato

Site: http://www.alessagelato.com.br/

Preço: 
R$10 o pote pequeno, R$12 o médio e R$15 o grande. 




Além desses lugares, há opções veganas também para comprar: 

- Le Sorbet - 11 opções picolés veganos, exceto o de banana com mel e o de Nutella. 
Onde comprar em BH: http://www.lesorbet.eco.br/

- La Naturelle 
Os sorbets são veganos e orgânicos.
Onde comprar em BH: http://www.lanaturelle.com.br/loja/loja/listaLojas/MG/Belo%20Horizonte

- Sorveteria Pinguim Av. Brasil c/ Rua Timbiras (os sorvetes veganos estão indicados em uma plaquinha)


Obs:  A lista está em construção, já que a cada dia que passa, surgem mais opções. 


Por que não consumir leite? 

Em um copo de leite há tanto sofrimento quanto em um pedaço de carne. A vaca para produzir leite precisa estar constantemente grávida, o que significa que vai ser preciso arrumar um destino para o bezerro toda vez que se quiser produzir leite. E esse destino é sempre o abatedouro. O bezerro também será separado de sua mãe logo quando nascer para que não beba parte do leite. Os animais não deveriam ser considerados produtos ou objetos para uso humano. Mesmo em produções caseiras pequenas e para uso próprio, os animais são comprados, explorados e mortos no final – até o momento nunca ouvi falar de alguém que enterrasse uma vaca de velhice.

domingo, 10 de abril de 2016

Resenha | Batom vegano e orgânico da Alva


A Alva lançou há alguns meses 2 cores de batons de edição limitada. Eles possuem a embalagem em bambu e o preço é abaixo dos batons das linhas permanentes. Os batons contam com a composição totalmente vegana e mais natural, certificação de orgânico da Ecocert e são adequados à maioria dos alérgicos a maquiagem.


O batom que eu recebi é o "Sedução", um cor de boca vermelhinho, com acabamento "lustre", que é semi-transparente. A cor não é muito intensa, mas os lábios ficam bem hidratados, é fácil de usar e confortável na boca. É ideal para quem gosta de batons mais naturais e discretos. Mesmo tendo o acabamento lustroso, eles não são melequentos. Eu tenho usado muito no dia a dia.


Na composição tem vários óleos e manteigas vegetais, fazendo com que o batom seja muito hidratante. Mas assim como todo batom hidratante com acabamento lustroso, a duração não é das melhores. A cor sai aos poucos e dura, na melhor das hipóteses, cerca de 3 horas depois de aplicado e sem comer ou beber. Por outro lado, não deixa a boca manchada nem aquelas marcas ao redor dos lábios como alguns batons normalmente deixam.



O cheiro dele poderia ser melhor. Possui uma fragrância natural discreta (similar aos outros produtos da Alva), mas não muito agradável na minha opinião. O bom é que depois de aplicar, eu quase não sinto mais.


O batom pode ser encontrado em algumas lojas de cosméticos veganos/naturais ou na loja virtual da Alva por cerca de R$66,00.


Produto enviado pela assessoria da marca para considerações no blog. A resenha é 100% sincera e reflete as minha experiências.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

O que eu comi no dia | VEGAN

Quem ainda não viu os meus outros posts com inspirações de alimentação vegana para iniciantes, o link é esse aqui.

Como eu sempre aviso, eu não faço dietas, mas tento me alimentar de forma saudável na maior parte do tempo. A intenção é apenas mostrar como eu, vegana, me alimento no dia a dia. Quem quiser uma dieta mais específica, recomendo ir a uma nutricionista que saiba atender veganos. A lista desses nutricionistas pode ser encontrada neste link: http://www.vista-se.com.br/nutricao/


CAFÉ DA MANHÃ

Pão integral com guacamole (meio abacate amassado, 1 tomate picado, suco de meio limão, pitada de cominho sal e pimenta preta)

LANCHE

Caramba! Estou comendo meia bandeja de caqui por dia!

ALMOÇO

Arroz 7 grãos, lentilha, brócolis, couve-flor e tomate. Suco de laranja e limão.

Chocolate branco vegano da Tri Gostoso

LANCHE

Açaí, banana, aveia e amendoins.


JANTAR / APÓS ACADEMIA

Yakissoba: macarrão de arroz, shimeji, brócolis, couve-flor, pimentão, cenoura e molho de shoyu com óleo de gergelim torrado.

Shake de proteína vegan sabor morango (vem suplementada com B12)

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Meus óleos essenciais preferidos e dicas de uso


Há alguns anos, buscando por alternativas veganas aos ativos cosméticos para acne de empresas que testam em animais, encontrei pesquisas sobre os óleos essenciais. Os óleos essenciais são, segundo a especialista Samia (no livro "Aromaterapia uma Abordagem Sistêmica"):
"...substâncias complexas, de poder volátil e fragrância variável, proveniente de folhas, flores, talos, caule, haste, pecíolo, casca, raízes ou outro elemento, produzidos por praticamente todas as plantas, em especial pelas Lauraceaes, Mirtáceas, Labiadas, Rutáceas, Umbelíferas, etc., constituídos por centenas de substâncias químicas, como Álcool, Aldeídos, Esteres, Fenóis e Hidrocarbonetos. Os óleos são encontrados em várias plantas na forma de pequenas gotas entre as células, onde agem como hormônios, reguladores e catalisadores. Parece que seu papel é o de ajudar a planta a se adaptar ao meio ambiente, por isso sua produção aumenta conforme o estresse."
Embora não hajam muitas evidências científicas quanto aos inúmeros efeitos prometidos pelos livros de aromaterapia, existem vários estudos que indicam os benefícios dos óleos essenciais usados em cosméticos e como sendo ótimas ferramentas de relaxamento de ansiedade e redução de stress. Uma breve revisão no Pubmed, por exemplo, indica vários artigos sobre os efeitos do óleo essencial de tea tree na melhoria da acne devido às suas propriedades anti-inflamatórias e anti-sépticas: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=tea+tree+essential+oil ou sobre os efeitos na redução de ansiedade pela inalação do óleo essencial de bergamota: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=bergamot+essential+oil.

Os OE são partes de plantas ou ervas muito concentradas, o que significa que eles contêm propriedades extremamente potentes e uma quantidade enorme de ervas ou chás equivalem aos benefícios contidos em uma única gota de óleo. Por outro lado, por esse motivo é preciso cuidado ao usar. Grávidas, crianças, pessoas hipertensas, alérgicas e com problemas de saúde devem consultar um médico antes de usar. Além disso, com exceção do óleo essencial de lavanda e tea tree, a maioria deles não pode ser usado diretamente na pele e precisam ser diluídos em óleos vegetais, cremes ou água. Não sou médica, não tenho a intenção de fazer indicações para cura de doenças e o post reflete as minhas experiências pessoais com óleos essenciais e como tem me ajudado. Espero que essas informações também possam ser úteis para outras pessoas.

Mantenho os vidrinhos em uma caixa fechada, para protegê-los contra oxidação da umidade e exposição solar.

Eu não tive a oportunidade de experimentar muitos óleos essenciais (tenho muita vontade de comprar o de baunilha, de bergamota e o de cacau), mas dos que eu já usei, esses são os meus preferidos:


TEA TREE (Melaleuca)


Ele é um OE curinga "anti-tudo", pode ser usado para tratamento de acne, oleosidade da pele, micoses, desodorantes, limpeza da casa etc. A forma como eu mais utilizo é em tônico adstringente (receita que eu uso há quase 3 anos e não troco por nada: aqui), em escalda pés, misturado no desodorante (receita aqui) e borrifado em sapatos. 

O tea tree (Melaleuca alternifolia) é especialmente indicado para peles oleosas e/ou acneicas em concentrações de 5 a 10%. Vários estudos científicos indicaram o tea tree como uma alternativa ao benzoyl peroxide (um ácido eficaz contra acne). Alguns estudos a respeito das propriedades do OE de tea tree na pele são: esse, esse, esseesse. Uma das vantagens é que o tea tree não provoca os efeitos colaterais que esses ácidos geralmente provocam (irritação, vermelhidão, descamação e ressecamento excessivo da pele). É uma alternativa mais natural e cruelty free (infelizmente esses ácidos em gel para acne são medicamentos e pertencem à laboratórios que testam em animais). Acho válido investir em alternativas naturais - e muitas delas são eficazes - quando se quer evitar cosméticos não-veganos.


LAVANDA/LAVANDIM


O lavandim é uma versão mais barata da lavanda, preservando as propriedades e com algumas diferenças do aroma. Eu não uso OE de lavanda ou lavandim no rosto porque pode irritar a pele e até causar hiperpigmentação em contato com o sol (existem várias controvérsias e aqui). Além disso, não existem comprovações de que a lavanda seja benéfica para a pele. Como o perfume da lavanda e do lavandim são muito agradáveis e relaxantes, utilizo algumas gotinhas no aromatizador elétrico, para perfumar o quarto e roupas de camas, em escalda-pés, no shampoo e condicionador etc. 

Em uma bacia de aproximadamente 1 litro de água morna, acrescento cerca de 10 gotas de OE de lavanda (ou lavandim). 

No lugar do amaciante de roupas de cama, diluo 10 a 15 gotas em vinagre. O cheiro do vinagre evapora ao secar e o de lavanda fica bem suave.

Para perfumar o cabelo, diluo algumas gotinhas no leave in ou no shampoo.


GERÂNIO


Na minha opinião, o gerânio é o óleo essencial com o aroma mais agradável de todos. Ele é doce, floral e lembra o óleo essencial de rosa, mas um pouco mais herbal. Tenho a impressão de que ele é um aroma calmante e confortante. Não sei explicar, mas me dá uma sensação de bem-estar. Já se sabe que ele possui propriedades relaxantes pela inalação, especialmente durante a TPM e, para mim, é mais eficaz que a lavanda. 

Eu gosto de pingar 2 gotinhas dele no aromatizador elétrico à noite. O quarto fica com um perfume maravilhoso. 


HORTELÃ-PIMENTA


O óleo de hortelã também atua como estimulante e refrescante. Ele dá uma acordada e o cheirinho de menta é delicioso! Ao ser aplicado na pele diluído, ele causa uma sensação de frio, por isso é ótimo no calor.

Quando tenho dor de cabeça pouco intensa, aplico 1 gotinha nas têmporas e faço uma leve massagem. Ajuda a anestesiar a dor momentaneamente. 

Apesar de poder ser irritante para a pele do rosto, sinto que a presença do óleo essencial de hortelã-pimenta faz uma diferença enorme no meu tônico adstringente no sentido de diminuir a oleosidade e evitar o aparecimento de cravos e espinhas, acredito que seja por estimular a circulação sanguínea. É preciso usar protetor solar após o uso se for expor ao sol.

Sempre que eu quero refrescar no calor, misturo algumas gotas de OE de hortelã: no shampoo, no sabonete líquido, no tônico facial, em escalda-pés etc.


LIMÃO SICILIANO


O aroma cítrico do limão siciliano é delicioso, refrescante, melhora o humor e o ânimo. É ótimo para usar no banho de manhã. Uso no esfoliante corporal junto com o OE de grapefruit. Misturo 1/2 xícara de óleo vegetal (ex. coco) e 1/2  xícara de açúcar ou pó de café com 5 gotas de OE de limão siciliano e 5 gotas de grapefruit.


ALECRIM


O alecrim é ótimo para tratar o cabelo e para estimular a circulação no couro cabeludo, o que incentiva o crescimento capilar. Ele age desobstruindo os folículos e tem ação anti-fúngica/anti-bacteriana. Pode ser irritante se usado na pele. Minha pele por exemplo fica toda vermelha quando uso algum produto facial contendo OE de alecrim.

A cada 15 ml de shampoo sem sulfato (uso o da Phytoervas ou o de copaíba da Riquezas da Terra), diluo 5 gotas de alecrim e faço massagem no couro cabeludo. É útil também em ação com óleos vegetais na umectação: misturo aproximadamente 1 colher de sopa de óleo vegetal e algumas gotas de OE de alecrim no couro cabeludo, sempre fazendo massagem.

EUCALIPTO


O Eucalipto Citriodora possui aroma de sauna/banheiro de clube e o Eucalipto Globulos é mais mentolado. Ambos possuem propriedades desinfetantes e bactericidas. São considerados descongestionantes, estimulantes e repelentes de insetos. 

Para limpeza da casa: diluo cerca de 20 gotas em 100 ml de água e 100 ml vinagre e borrifo no chão, no box e no banheiro. Na cozinha, os OE de graperuit, limão e laranja são interessantes quando misturados com bicarbonato de sódio diluído em água.

___

Eles podem parecer caros, mas 1 ml equivale a cerca de 25 gotas, logo 10 ml = 250 gotas. Como são usados em poucas quantidades, geralmente rendem bastante.

Dicas: dê preferência para marcas renomadas e/ou com certificação orgânica e compre de lojas com grande rotatividade (para evitar comprar OE velhos). Algumas marcas também oferecem laudo técnico.

Onde comprar:

- Lojas físicas de produtos naturais
- Loja virtual e-cosmetique (10% de desconto com o código BELEZAVEGANA)
- Loja virtual Lar Natural