terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Sapatilhas fofas da Estilo Menina

Fonte: Instagram

A dica é da leitora Luiza (obrigada, Luiza!), que ganhou de presente a sapatilha fofíssima da Estilo Menina e quis confirmar com a empresa de que ela era totalmente isenta de couro. Essa foi a resposta dada pela empresa:



Eu não conhecia a marca e adorei saber que temos mais essa opção de sapatilhas veganas! Ia ser ótimo se a empresa incluísse a informação direitinho do material sintético utilizado nas sapatilhas no site. Eu ainda não tive a oportunidade de experimentar, mas encontrei outro modelo de sapatilha no blog Mundo de Jess e a Jess contou nesse post que era super confortável também.

Esses são os modelos que eu achei os mais legais da coleção "Meu Melhor Amigo". É uma estampa mais fofa que a outra!





O preço varia de R$119 a R$149. Me parece que no ano que vem, terá reposição do estoque com mais numerações disponíveis. Além dessa, há outras coleções, vale a pena conferir no site:

http://www.estilomenina.com.br/
https://www.facebook.com/EstiloMenina
https://www.instagram.com/estilomeninaoficial/
http://loja.estilomenina.com.br/

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

10 Substitutos veganos para produtos da Victoria's Secret

Há uns 10 anos eu era meio obcecada com os hidratantes e perfumes da Victoria's Secret. Lembro que as embalagens continham no rótulo a menção de que não testavam em animais. No entanto, após ver que não havia mais o símbolo do coelhinho nem a frase de não testado, enviei um e-mail ao SAC da VS e a resposta pode ser vista nesse post. Na contramão da ética, a empresa regrediu e começou a financiar testes em animais.

Para quem gosta de cremes e perfumes docinhos, o site da PETA publicou uma lista com produtos substitutos aos da Victoria's Secret (todos cruelty free e alguns veganos, apesar de algumas das marcas citadas pertencerem à empresas que testam) que lembram algumas das fragrâncias usadas pela marca. Baseando nesse post, fiz uma seleção de produtos nacionais veganos e fáceis de encontrar, que possuem fragrâncias docinhas e semelhantes:


1. Hidratante corporal Sapien Women da Surya



2. Hidratante corporal Maria Luminosa da Farmaervas



3. Hidratante corporal Romance da Feito Brasil



4. Body Splah Angels e Fantasies da Vizcaya



5. Mousse corporal Encantos do Rio da Feito Brasil




6. Perfume e Banho perfumado da Mahogany



7. Perfume Simply Pink da Aquolina


 

8. Hidratante corporal Sweet da Giovanna Baby 




9. Hidratante e barras de massagem (Shimmy e Strawberry Feels Forever) da Lush





10. Body Splash da Contém 1g




Como eu sei que eles são veganos? 
Algumas das empresas alegaram publicamente e nos rótulos que não testam em animais nem utilizam ingredientes de origem animal nesses produtos (Surya, Feito Brasil, Lush e Farmaervas). Outras responderam não testar nem utilizar ingredientes de origem animal nesses produtos por meio de SAC (Giovanna Baby, Contém 1g e Vizcaya) e outras alegaram não testar em animais e, pelos ingredientes dos produtos citados nesse post, inferi que não há ingredientes que possam ser de origem animal (perfumes da Mahogany e Aquolina).


Quem puder comprar fora do Brasil, é possível encontrar produtos da Pacifica e da Desert Essence no site iherb.com. Eles também contém fragrâncias deliciosas e são todos veganos e naturais.

5 maneiras de deixar seu shake de proteína mais gostoso


Eu já comentei aqui que existem diversos tipos de proteínas isoladas veganas e de diferentes marcas, desde a proteína pura (arroz, ervilha e soja são as mais comuns), até a proteína vegetal em pó adicionada de corantes, flavorizantes e vitaminas. Estas últimas costumam custar mais caro e nem sempre tem um sabor agradável. Nesse caso, o ideal é comprar a proteína isolada em pó e adicionar você mesmo os próprios aditivos. Outra dica é pedir amostras às empresas de proteínas isoladas até que encontre uma que goste.

É claro que gosto é pessoal, mas uma coisa que eu sempre lembro é que shake de proteína isolada não é para saborear.  Alimentos ricos em carboidratos e gorduras são geralmente mais saborosos e esperar que um alimento contendo cerca de 90% de proteína e apenas 10% de carboidrato - a não ser que ele seja adicionado com flavorizantes - seja delicioso, é pedir demais. E isso não ocorre apenas em proteínas vegetais. O whey puro (obtido do soro de leite) também tem gosto ruim. Geralmente as marcas de whey adicionam vários tipos de flavorizantes até que ele fique aceitável.

Mesmo tendo em mente que o shake proteico não vai ser uma delícia, existem formas de disfarçar o gosto intragável e a textura areosa, dependendo da dieta, se está ou não com restrição de açúcares. Se mesmo assim não gostar de nenhuma dessas maneiras, adicione proteína em pó em alimentos (bolos, panquecas, sucos, barras de cereal etc).


1. Adicionar água gelada e bater com gelo no liquidificador   

Geralmente a água gelada mascara o gosto da proteína e bater no liquidificador evita as pelotinhas não dissolvidas.


2. Diluir com mais água que o recomendado

Ao invés de diluir um scoop de 30 g em 300 ml de água, dilua em 500 ml, por exemplo. O shake mais ralo fica mais fácil de beber e virar.


3. Bater com frutas congeladas

Banana, morango, framboesa, mirtilo ou açaí geralmente disfarçam bem o sabor da proteína.
Obs: Eu estou gostando dessas congeladas da Taeq (compro no Extra a R$7 - R$15 por 400g). Elas duram muito mais tempo sem estragar.


4. Diluir com leite vegetal

O leite caseiro de aveia ou leite de soja industrializado, como o Omega da Olvebra ou o Naturis da Batavo podem ajudar a melhorar o gosto. 


5. Adicionar seus aditivos flavorizantes preferidos

Canela em pó, extrato de baunilha, achocolatado industrializado (ou cacau em pó + adoçante), suco em pó, maltodextrina, pasta de amendoim e até "syrups" (xaropes como: maple, melado e os de zero caloria) podem dar uma melhorada no sabor.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Resenha | Base concentrada da Lush




Apesar do carro-chefe da Lush ser os produtos para banho e corpo (amo tudo!), as maquiagens da Lush também são muito legais, tem design único e quase todas elas são veganas, incluindo as bases, os batons, as sombras, os delineadores e até o rímel. A base Jackie Oats é o único item de maquiagem que contém ingredientes de origem animal (mel e lanolina), o que eu acho desnecessário, sem contar que a lanolina é considerado um ingrediente comedogênico!

Já faz um tempo que eu estava curiosa para testar as bases da Lush devido às várias resenhas positivas em blogs gringos e da Nicole do blog Makeoverday e recebi essas bases nas cores Light Pink e Dark Yellow. As bases estão disponíveis em cinco cores: Jackie Oats (peles claríssimas), Ligh Pink (peles claras com subtons rosados), Light Yellow (peles claras com subtons amarelados), Dark Pink e Dark Yellow (peles escuras com subtons rosados e amarelados).



De acordo com o site, ela é uma base multifuncional e, pelas minhas experiências, eu achei que ela pode ser usada para:
  • Misturar entre as cores para chegar a um tom idêntico ao da pele
  • Misturar com outras bases para corrigir subtons e acertar a cor
  • Misturar para diluir bases pesadas 
  • Misturar com hidratante para uma cobertura mais leve

É uma base em creme super fácil de espalhar com dedos ou pincel. Segundo a descrição, ela contém infusão de pétalas de rosas, que reduz a vermelhidão, óleo nutritivo de farelo de arroz (rico em vitamina E) e dióxido de titânio que ajuda a proteger a pele do sol.

Eu senti que ela não é uma base com acabamento opaco, na verdade, é uma base muito hidratante e deixa a pele com acabamento mais natural, um pouco lustroso. Ela dá um brilho saudável e eu achei necessário selar com um pó na zona T. Ela contém óleos vegetais na composição, ou seja, não é oil free! Quem tem pele seca ou normal, provavelmente vai gostar bastante pela sensação de pele viçosa e hidratada. Quem tem pele mista ou oleosa, vai sentir que a pele está oleosa. Eu tenho a pele oleosa, mas como eu já sou acostumada a usar óleos no rosto, não estranhei. Mas também não dispenso o uso de um pó translúcido. Quem gosta de base opaca, acredito que não irá se adaptar com essa base.

A cobertura é de leve a média, sendo que para mim, uma camada apenas não foi o suficiente e precisei de 2 camadas para uniformizar a pele e cobrir vermelhidão e imperfeições. As duas camadas não deixam efeito de máscara na pele e não cobrem totalmente espinhas (não dispensam um corretivo).

A duração na minha pele foi de umas 6 horas sem retocar o pó, mas acredito que em peles mais secas, dure mais tempo.

Não senti que ela obstrui os poros e não me deu espinhas ao longo dos dias.

Eu sugiro que, se você puder, teste no rosto antes de comprar na loja ou peça uma amostrinha, porque as cores nos potinhos são bem diferentes. E elas desenvolvem cores diferentes no rosto. Por exemplo, a cor Dark Yellow é um amarelo escuro que parece muito mais claro no frasco, enquanto é mais escuro na pele. A Light Pink, apesar do nome, não é tão rosada assim.


Light Pink | Dark Yellow | Light Pink + Dark Yellow

Usei 2 camadas da Light Pink misturada com um um pouco da Dark Yellow para adequar à cor do pescoço e ombro. À direita, algumas horas depois usando a base e um pó finalizador.




A base custa R$57,30 (20 g) no site da Lush ou nas lojas físicas.

As bases foram enviadas pela assessoria da Lush. As minhas opiniões sobre os produtos são 100% honestas.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Sorteio de Desapegos | Cosméticos Veganos



Não consigo ganhar nem no par ou ímpar, mas não custa nada tentar, né?

Para participar:

  • Precisa morar no Brasil
  • Incluir nome, e-mail e, se quiser, dizer o nome do seu animalzinho no formulário abaixo - apenas uma vez por pessoa. 
  • Começa no dia 15/12/2015 e termina no dia 21/12/2015 às 9:00 da manhã.
  • O sorteio será realizado no dia 21/12/2015 e anunciado no mesmo dia.
  • A ganhadora/ganhador irá receber um e-mail em até 24 horas e terá até 24 horas para responder com os dados de envio. Se não responder até esse período, um outro ganhador será escolhido.


Boa sorte!





Todos os produtos são veganos! Tem leave in, sabonetes, hidratante corporal, sombra, creme dental, máscara capilar, amostrinhas etc.

*gatinho não incluso! 

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Bolsa vegana social da La Loba


Sabe quando você vê uma coisa e pensa: "é a minha cara!". Foi assim que eu senti quando vi essa bolsa. Primeiro, porque amo preto! E depois ela é linda, clássica, combina com meu estilo e é do tamanho ideal para caber várias coisas (nem tão grande nem tão pequena). E o mais legal é que a marca levanta a bandeira do veganismo!

Na parte interna existem 3 divisões, sendo 1 com zíper. Ideal para colocar o celular e chaves (o que é pior que "pescar" chaves e celular numa bolsa cheia de tranqueiras?!)


Ela é estruturada em material sintético de excelente qualidade e o acabamento é impecável. O detalhe étnico e o zíper trabalhado em dourado completam o design das bolsas que pertencem à coleção inspirada na pintora mexicana Frida Kahlo.


A La Loba trabalha apenas com material sintético e elas são produzidas no Brasil. Aliás, a motivação da empresa é essa explicada pela proprietária:
"Por que é uma marca vegana?
Por Amor! Somos contra qualquer ação que traga dor, abuso, maus tratos, exploração e morte de animais. Tenho convicção de que é perfeitamente possível criar peças lindas, sustentáveis, duráveis e com design inovador, usando materiais alternativos e livres de crueldade."
"Como a marca colabora com os direitos dos animais e a proteção deles?
Procuramos conscientizar as pessoas de que os animais não precisam ser sacrificados em nome do desejo de estar bonita, de se vestir bem, ou de estar “na moda”. Afinal, tudo isso é perfeitamente possível a partir do uso de materiais alternativos, sem sacrifícios e sem crueldade."


Particularmente acho que ela fica super charmosa em produções mais casuais e também combina com ambientes mais formais de trabalho. Ela é versátil e me pareceu ter ótima durabilidade para o dia a dia.

Acredito que bolsas como essas sejam capazes de quebrar o preconceito existente de que bolsas e sapatos veganos são cafonas, sem design atraente e de baixa qualidade.

Foto super profissional, só que não!

Esta bolsa e mais outros modelos podem ser encontrados na loja virtual da La Loba. A Mayara do Vegetariamo comentou sobre um outro modelo neste post.

O preço atual dela é de R$289 e na página do Facebook estão sempre anunciando promoções. Em breve será lançada uma nova coleção!


A bolsa foi enviada pela marca para resenha no blog. As opiniões do post são 100% honestas.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Máscara Hidratante Iluminadora da Farmaervas




A Farmaervas é uma marca mais acessível e pode ser encontrada facilmente em alguns supermercados, farmácias e perfumarias em todo o Brasil. A linha verde capilar é totalmente vegana e no rótulo dos produtos vem a informação de que não realizam testes em animais nem utiliza ingredientes derivados de animais. A linha corporal da Farmaervas e os lançamentos da linha facial da Tracta também incluíram essa informação nos rótulos.

Isso é muito legal e acho que mais empresas brasileiras deveriam aderir! E é aquela história: quanto mais comprarmos de empresas veganas ou as opções veganas, mais acessíveis elas se tornam. E ao invés de encontrar apenas produtos da L'Oreal, Pantene, Dove e outras marcas que testam em animais nas prateleiras dos supermercados e farmácias, veremos mais opções veganas e cruelty free. E eu acredito que elas acabam abrindo as portas para outras empresas seguindo a mesma proposta.

A máscara iluminadora contém camomila e óleo de amêndoas, ambos ingredientes conhecidos por clarear levemente o cabelo. E a proposta da linha iluminadora é justamente essa: clarear gradativamente os cabelos, deixando-os mais luminosos. Agora no verão, acho legal ter mechas mais claras nas pontas. Mas não espere um clareamento mais drástico. Somente a água oxigenada é capaz de clarear vários tons (a camomila não tem esse poder).


             Além de não conter ingredientes de origem animal, também não contém óleo mineral,                                              parafina, silicones insolúveis em água, parabenos e corantes. 


Deixo agir por cerca de 5 minutos na metade de baixo do cabelo e depois enxáguo. Para cabelos muito danificados (não é o meu caso atualmente), o tempo é de 15 minutos. Eu estou testando a máscara há algumas semanas e já notei que meu cabelo começou a clarear e está com reflexos na cor de mel nas pontas. Quem tem o cabelo mais escuro, provavelmente vai sentir o cabelo clareando para uma cor mais dourada e talvez alaranjada, dependendo se o cabelo tem subtom quente ou frio (ou seja, puxa para o alaranjado ou acinzentado).

Eu senti que essa máscara sozinha, apesar de hidratar e deixar o cabelo macio e sedoso, não é reparadora (e ela nem alega ser), por isso, não vá esperando que ela sozinha será capaz de reparar cabelos muito danificados. O que eu sempre faço é revezar umas 3 máscaras diferentes, usando uma a cada lavagem, algo como o cronograma capilar. Além da camomila e do óleo de amêndoas, tem também ativos como: óleo de semente de manga, óleo de camelina, proteína do trigo e até extrato de yacon.


O cheiro de camomila é bem pronunciado! Depois de seco, o cabelo continua com o cheiro de camomila e eu achei agradável.

A consistência é bastante densa e apenas uma pequena quantidade é o suficiente para deixar o cabelo mais emoliente:


Custa R$22,90 por 250 g na loja virtual da Farmaervas e eu achei um ótimo custo-benefício.


A máscara foi enviada pela assessoria da Farmaervas para considerações voluntárias no blog. Todas as minhas opiniões são 100% honestas, baseadas nas minhas experiências e nenhum produto receberia uma avaliação favorável, a menos que tenha fornecido resultados favoráveis.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

O que eu comi no dia | vegan

Quem ainda não viu, os outros posts com inspirações de refeições veganas ao longo de um dia podem ser vistos aqui.

O meu objetivo com essas postagens é apenas mostrar que se alimentar sendo vegana não é um bicho de 7 cabeças e existem inúmeras refeições deliciosas e elas não precisam ser repetitivas (enjoo super fácil de comer arroz e feijão todos os dias!). Não me considero super saudável e não estou passando dietas. Tirando a vitamina D, meus exames de sangue estão ótimos (sou vegana desde 2007). Quem puder, recomendo altamente a ida em uma nutricionista com conhecimentos em alimentação vegana para uma dieta personalizada.



Café da Manhã  


Leite de soja (Olvebra - Omega), aveia, chia, banana, morango e blueberry (amo mirtilo congelado <3)

Almoço


Batata doce grelhada no azeite, brócolis e quinoa

Chocolate da Olvebra (As definições de felicidade foram atualizadas)

Vitamina B12 e Vitamina D da DEVA (trabalho + mestrado + blog + Netflix = não tomar sol => deficiência de vitamina D). Comprei ambas as vitaminas no iherb.com (se quiser usar o meu código de desconto: NAC181)


Lanche



                                       Suco verde e biscoitos de arroz com creme de Cacau Fit 



Lanche da noite

(antes de ir à academia)

Wrap de Rap10 com PTS refogada no molho de tomate, queijo vegan cheese da Superbom ralado, tomate, pepino e alface.


Jantar



Folhas de ora pro nobis, pepino, tomate, cenoura, feijão branco e molho (1 colher de tahine +1 colher de shoyu +1 colher de suco de limão)

Meus perfumes veganos / cruelty free



É uma luta comprar perfumes cruelty free e veganos! As opções no Brasil não são tão variadas e conseguir a combinação de fragrância agradável, boa fixação e fácil de encontrar a preços acessíveis pode ser um desafio, principalmente quando compramos no escuro.

Esses são os perfumes que eu comprei e tenho usado desde que me tornei vegana, em 2007. Não sou super fã de perfumes complexos, desses muito sintéticos e artificiais. Tenho a tendência de gostar de perfumes mais simples, principalmente os florais e frutados.


Pacifica - Island Vanilla e Indian Coconut Nectar

A Pacifica é uma marca vegana e tem várias opções de perfumes. Os ingredientes usados nos perfumes são naturais e contém óleos essenciais, com a vantagem de possuírem um maior poder de fixação.

O perfume Island Vanilla é a baunilha pura e simples. É docinho e confortável sem exageros. Devido à sua simplicidade, gosto de usá-lo combinado com outros perfumes. Em mim ele dura cerca de 5 horas. Ao longo do dia ele fica cada vez mais caramelizado.

O Indian Coconut Nectar tem a fixação menor que o Vanilla. Apesar de possuir notas de baunilha, o que predomina é o coco. Ele é mais docinho e pode ficar enjoativo, apesar de amar o cheiro de coco. Lembra o cheiro de manjar de coco, por isso pode não agradar tanto.

Ambos os perfumes eu tenho na versão roll-on. Diferente de outros perfumes em roll-on, este não deixa resíduo oleoso na pele e não tive problemas com vazamentos na bolsa. Mas eles podem ser encontrados também na versão spray e sólido. Comprei na loja iherb, que entrega no Brasil por US$12 (10 ml) cada.


Abercrombie & Fitch - 8

O 8 é o meu perfume preferido de todos os tempos, uso há cerca de 10 anos. É floral e levemente cítrico. Eu descreveria como um perfume "sexy sem fazer muito esforço". Ele possui base de baunilha, mas também tem jasmim, pêssego e sândalo. Eu costumo usar de noite no verão, apesar de preferir usá-lo durante o dia no inverno. A duração na pele depende bastante do tempo. No calor dura umas 4 horas, mas no frio a duração é muito maior.

A Abercrombie está na lista de marcas cruelty free da Peta. Ele pode ser comprado na loja da Abercrombie, mas me parece que a loja não envia perfumes para o Brasil. Uma outra forma é comprar pelo ebay ou em sites de compras como Mercado Livre ou o Enjoei.


Aquolina - Simply Pink

Ele lembra muito o cheirinho daquela bonequinha chamada Moranguinho (quem lembra?). Embora seja um perfume bem menininha adolescente, eu gosto de usar eventualmente. Aliás, ele me traz uma sensação boa e na pele o perfume é bem abaunilhado, dá pra reconhecer frutas vermelhas e é levemente cítrico. É um doce e azedinho ao mesmo tempo. E devido a isso, mesmo sendo doce, pode ser usado tranquilamente em dias quentes. Apesar de eu gostar, acho bastante provável que muitas pessoas não gostem dele e possam achar enjoativo por ser bem doce. Dura o dia todo na minha pele.

Custa cerca de R$60 por 30 ml em lojas como Americanas e Época Cosméticos.

A Aquolina é uma empresa italiana e não testa em animais nem é vendida na China, conforme resposta que eu recebi do SAC (usem o google tradutor):

"Gentile Eliana
la nostra politica aziendale è assolutamente contraria alla sperimentazione animale, pertanto nell’ottica di garantire comunque sui nostri prodotti  una corretta  valutazione della sicurezza e dell'efficacia, nel corso del progetto di  sviluppo delle nuove formulazioni,  vengono utilizzati protocolli di analisi alternativi con lo stesso obiettivo, garantire sicurezza e qualità per il consumatore.   A questo fine utilizziamo quindi le  più avanzate tecniche di valutazione in vitro affiancate da studi statistici dettagliati, appoggiandoci alle associazioni di categoria ed  alle principali Università italiane. Inoltre, la nostra R&D, lavora ricercando continuamente materie prime innovative nate da tecnologie avanzate che permettano attraverso lo studio della loro dettagliata bibliografia il supporto di  valutazioni sempre più precise ed efficaci in merito alla loro attività.
Tutto questo vuol dire che  cerchiamo di agire da protagonisti in merito alla lotta contro il problema della sperimentazione animale  garantendo il nostro contributo, dirottando cioè i test sul prodotto finito in direzioni diverse ovvero  formando una rete di collaborazione con università, laboratori e associazioni per divulgare e incoraggiare pratiche alternative alla  sperimentazione animale nel settore cosmetico locale e internazionale .
Cordiali saluti"
http://aquolina.it/eng/contatti


Lush - Vanillary

O Vanillary é tão querido que recebeu uma resenha para ele sozinho neste post: http://belezavegan.blogspot.com.br/2014/09/perfume-vanillary-da-lush.html

Lush - Sikkim Girls 

Este é um perfume marcante que eu adoro o cheiro na latinha, mas não em mim. Eu tenho a impressão de que ele deixa um rastro de perfume de mulher mais velha, meio perfume de vó! E não é só por causa do jasmim e da tuberosa. Tem também um musk amadeirado que lembra a incenso que não me agrada. Parece um perfume da Índia, oriental e bastante exótico, bem como diz a descrição. Acho que depende muito da pele e infelizmente não funcionou na minha. Mas não é um perfume ruim, pelo contrário. É um perfume rico e único. Eu consigo imaginar perfeitamente alguém amando ele. Ele dura muito na pele, assim como o Vanillary.

Eu tenho na versão sólida em lata, que é mais suave e eu achei a embalagem super prática. Não ocupa espaço para levar na bolsa. Como é uma cerinha, dá  aplicar nas pontinhas do cabelo para hidratar e perfumar.

A versão em latinha só é vendida na loja e custa cerca de R$60. Pela loja virtual da Lush é possível comprar o vidro (R$125 por 10 ml).


Herbia - Água Perfumada de Lavanda e Verbena

Apesar de não ser propriamente um perfume, ele poderia perfeitamente se transformar em um que eu ia amar. Eu uso para perfumar a roupa de cama e o quarto antes de dormir. O perfume é uma delícia e extremamente suave! É à base de álcool e óleos essenciais de lavanda e verbena branca.

Custa R$28 por 100 ml (nova versão) em lojas como a Lohas Store.

Riquezas da Terra - Lavanda e Mirra

Não é bem um perfume, eu diria que é um body splash natural. Ele é à base de álcool de cereais e contém óleos essenciais de lavanda e mirra. A fixação não é das melhores, já que se trata de um produto natural, sem substâncias fixadoras. No entanto, ele deixa um perfume muito agradável e é refrescante usar no calor. A mirra, para quem não conhece, tem um toque oriental, lembra um pouco alguns incensos, mas a presença da lavanda consegue contrabalancear bem. 

Eu estou usando antes de dormir ou para estudar em casa. Custa R$18 por 120 ml na loja virtual da empresa.