quarta-feira, 31 de julho de 2013

Sugestões de Lanches Veganos

Lanchar fora de casa é complicado na maioria das cidades do Brasil. A não ser que você não se importe em comer besteiras todos os dias, como salgadinhos (batata frita, cebolitos, stiksy etc) o ideal é levar um lanche de casa. Dificilmente encontro lanchonetes com opções veganas mais saudáveis, seja em colégio, faculdade, trabalho ou aeroporto. Frutas e sucos são opções saudáveis, mas não sustentam durante muito tempo. Deve-se ter em mente que o que sustenta e alimenta é a combinação de alimentos ricos em proteínas e carboidratos (e gordura saudável). E é praticamente impossível encontrar lanches em cantinas e lanchonetes que sejam ricos em proteínas vegetais!

Selecionei algumas opções de lanches para, quem sabe, ajudar quem se tornou vegano há pouco tempo e tem dificuldade em saber o que levar de lanche. 

Sugestão 1



- Coloco 2 colheres de sopa de leite de soja em pó numa coqueteleira e depois é só ir no bebedouro e acrescentar água. Pode levar num saquinho zip lock e colocar em um copo também, caso não tenha coqueteleira. O leite de soja da Olvebra é rico em proteínas, tem pouca gordura e é muito gostoso.
- A Vitao e a Jasmine tem biscoitos muito bons e saudáveis! A maioria é vegano, mas alguns levam leite e ovos. Tem que ler o rótulo para garantir.
- Barrinha de cereais Nutry Clássico e Fitfibras são veganas. 
- Paçoquinha, mexerica, banana e mix de castanhas e frutas secas. 


Sugestão 2 


- Iogurte Naturis da Batavo 
- Barrinha de cereal da Woman Care (somente essas 2 da foto são veganas)
- Frutas 
- Mix de castanhas, amêndoas, amendoim etc
- Biscoitinho salgado integral (Pitstop, Club Social)

Sugestão 3


- Suco ou creme de açaí com granola e banana, que são  vendidos em algumas lanchonetes.
- Pão de queijo vegano caseiro ou pão de soja vegano da Mega Matte


Sugestão 4


- Pão com pasta de grão de bico + tahine (hommus). Pode acrescentar cenoura, tomate, tofu etc.
- Suco com leite de soja Soyos da Su Fresh  A fórmula mudou e agora tem corante cochonilha!
- Cookies de chocolate da Taeq (ou um cookie vegano caseiro. Receita: http://chubbyvegan.net/receitas/cookies-com-gotas-de-chocolate/)
- Fruta
- Goiabinha da Bauducco


Sugestão 5


- Soylait da Jasmine em pó. Fazer o mesmo esquema que a sugestão 1 na coqueteleira ou copo.
- Biscoito Bauducco de chocolate, brigadeiro ou avelã (não contém nada de origem animal)
- Salgadinho integral da Mãe Terra
- Salada de frutas (vendida em algumas lanchonetes)

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Sapatilha Vegano Shoes

<3


A Vegano Shoes foi lançada recentemente e é uma empresa de calçados veganos, cujos processos e matérias-prima usados na confecção são rastreados para assegurar que não haja exploração animal (e nem humana) envolvida. Além disso, a empresa se preocupa em selecionar materiais que sejam mais fáceis de serem degradados após o uso.

A sapatilha que comprei foi a azul. Com o desconto de 10% do clube do Vista-se saiu por R$55 mais o frete. Achei o preço super digno!!

O material externo é todo feito de borracha e poliuretano (polímero) e por dentro é um material macio em tecido. Usei esses dias e achei muito confortável, não me machucou em nada, nem no dedinho, nem no calcanhar. Ah e notei que é o tamanho é um tiquinho menor, mas depois de um certo tempo cedeu um pouco e ficou certinho, o que é normal. Arrependi de não ter comprado a preta também, mas enfim..

Já falei neste post sobre as marcas de calçados que só trabalham com material sintético.

Gosto muito de valorizar empresas que citam claramente que são veganas, ao invés de comprar produtos que sejam "por acidente" veganos. Prefiro valorizar empresas assim.

Como a empresa é nova, ainda há poucos modelos lançados. Tem modelo masculino também. Dia dos pais tá aí!!



Vieram umas sementes de alface na etiqueta. Já plantei algumas no meu vazinho!



quinta-feira, 25 de julho de 2013

O Mito do Colágeno


Há uma lenda de que a ingestão de colágeno via cápsulas ou através da gelatina faça bem para pele, unhas e cabelo. Vejo constantemente algumas fulanas falando que o colágeno é um de seus segredos de beleza. Se pesquisarmos um pouquinho veremos que isso não passa de uma falsa propaganda para enganar desavisados.

Para começar, o colágeno é uma das proteínas que constituem cabelos, unhas, pele, ossos etc. O organismo é capaz de sintetizá-lo através de aminoácidos ingeridos pelos alimentos.

Vamos pensar um pouquinho. Animais que possuem pêlos e cascos fortes como cavalos, elefantes e vacas não comem gelatina. De onde eles retiram o colágeno?

O colágeno é uma proteína composta basicamente por 3 aminoácidos: lisina, prolina e glicina. Ao ingerir proteínas, o organismo as quebra em aminoácidos. Cada aminoácido se agrupa formando diversas proteínas que serão destinadas às várias partes do corpo como tecidos, cartilagem, cabelo, unha etc.

Não adianta comer gelatina ou tomar cápsulas de colágeno, já que o processo de digestão irá quebrar a proteína colágeno em aminoácidos. Independente se comermos carne, leite, soja ou gelatina, todos serão quebrados em aminoácidos. E não temos o poder de escolher para onde as proteínas formadas por esses aminoácidos irão parar. O nosso organismo forma vários tipos de colágeno que poderão formar diversas estruturas. É provável que o colágeno ingerido será quebrado em aminoácidos que formarão cartilagem ao invés de uma pele esticadinha ou unhas mais fortes.



A melhor maneira de ter pele, cabelo e unhas fortes é consumindo alimentos ricos proteínas e vitamina C. As melhores fontes vegetais são: cereais (milho, trigo, aveia, arroz, quinua etc) e leguminosas (lentilha, feijões, soja, grão de bico, ervilha etc).

Além do mais, a gelatina e o colágeno comercial são derivados de ossos e cartilagem bovina. E a gente não quer dar nosso dinheiro suado para enriquecer pecuaristas exploradores de partes de animais. Cada vez que financiamos um subproduto animal, tornamos a morte e a exploração dos animais mais lucrativa. Lembrem-se: animais não são produtos!

Uma alternativa para quem gosta de gelatina é o ágar-ágar, que é uma alga marinha que possui a mesma textura que a gelatina. Pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e lojas de produtos japoneses.


quarta-feira, 24 de julho de 2013

Primer Facial da Bioart


Fico tão empolgada de ver marcas nacionais de maquiagem mineral/natural com opções veganas surgindo! Conheci a Bioart num stand da feira Natural Tech e gostei muito do que vi. A marca oferece além dos sabonetes, sombras minerais, blushes e pó solto, além de um primer facial. Todos esses produtos são veganos. As máscaras e os glosses contém cera de abelha. Parece que há projetos de que sejam lançados outros produtos como bases e corretivos. Oremos!

A marca utiliza a argila (kaolin) na maioria de seus produtos, além de matéria prima mineral (mica etc).

Fiquei me segurando pra não comprar quase tudo! Como não tinha nenhum primer facial, me interessei pela argila na composição e pela proposta de disfarçar os poros e aumentar a duração da maquiagem. Tem também o apelo de suavizar linhas de expressão, mas apesar de eu estar quase na casa dos 30, ainda não tenho ruguinhas, por isso não tenho opinião formada quanto a isso.

Aproveitei que aqui fez um calor digno de verão (31 graus) para chegar a uma conclusão, já que no frio todos os produtos desempenham melhor. Vale lembrar que a minha pele é mista/oleosa.

O cheiro é agradável e muito suave. A textura é fina e forma uma película invisível. Não fica aquele branco fantasma no rosto como ocorre com certos primers.


É possível notar que disfarça bem os poros e a pele fica sequinha, pronta para que a maquiagem deslize melhor.

Tirei fotos da bochecha, na região próxima ao nariz, que é onde os meus poros são mais dilatados.

Sem nada na pele:
Não reparem na cratera de catapora! haha

Com uma camadinha de primer:


Com a base da Honeybee Gardens:


Depois de umas 8 horas:


A iluminação da última foto é diferente das outras porque estava de noite, mas minhas impressões são as seguintes:

- Disfarça poros e não os obstrui
- Disfarça a oleosidade
- Melhora o aspecto da pele
- Melhora o desempenho da base, principalmente na aplicação

Mas:

- Não segura a oleosidade da pele por muito tempo
- Aumenta a duração da maquiagem, mas não por tempo considerável
- Não possui filtro solar

Acredito que esses fatores possam ser contornáveis com uma aplicação de pó durante o dia.

No geral, considero um bom produto e ainda conta com o diferencial de possuir ingredientes mais naturais. Seria excelente se possuísse um fator de proteção solar. Mas também não vejo muitos primers por aí com FPS.

Paguei uns 50 reais na feira e é vendido na Loja Belverde por R$58 (vem 30 ml).


Composição: Aqua, Tapioca Starch, Cocos Nucidera Oil/Glycine Soja Oil, Citrus Aurantium Bergamia Fruit Extract/Aniba Rosarosa, Sorbitan Olivate, Ethylhexyl Olivate, Heptyl Undecylenate, Propanediol, Argilla/Kaolin, Cetyl Alcohol, Sorbitan Palmitate, Olive Oil Peg-7, Mica CI77019/CI 77891/CI77861, Glyceryl Caprylate, Tocopherol, EDTA.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Makes Genéricas ("Dupes")

Tava fuçando minhas maquiagens e percebi o tanto de cor repetida que eu tenho. A gente compra pela internet e depois que chega vê que já tinha outra muito similar.

As maquiagens que eu vou mostrar não são 100% iguais, mas são muito parecidas e o investimento é bem mais baixo.

Acho que esse post vai ser parte 1, já que tenho mais um tanto de coisa parecida e deixarei pra mostrar posteriormente. Vale lembrar que nem todas as marcas citadas são veganas (nem a MAC, nem a YSL são cruelty free). Os produtos genéricos apresentados aqui são veganos.


1. Batom MAC Girl About Town x Silk Naturals Show Stopper
As cores são 95% parecidas e o acabamento do Show Stopper é um pouco mais fino e menos matte. Custa menos de US$5



2. Sombra Urban Decay Sin x Wet n Wild Walking on Eggshells
A semelhança é de 99%! A diferença é muito sutil. Essa sombra da Wet n Wild vem no trio com mais 2, que são próximas da "Virgin" e "Smog" da UD, mas não chegam a ser dupes. O trio custa menos de US$5



3. Batom YSL Rouge Pur Couture Nº1 x Wet n Wild Stoplight Red
As cores são 90% parecidas, mas a pigmentação do Stoplight Red é um pouco menor. Custa US$4



4. Blush MAC Warm Soul x E.l.f. Peachy Keen
Diria que a semelhança é de 90%. O da Elf é mais claro e tem um pouco mais de brilho, mas na bochecha a diferença é sutil. Custa US$5



5. Lápis Urban Decay Underground x Alva Kajal Marrom 2
As cores não são tão parecidas assim, mas achei a comparação válida. Ambos possuem acabamento metálico, mas o da Alva tem um subtom azul. Vale lembrar que apesar de a duração do lápis da UD ser impressionante, o da Alva tem ótima duração, com a diferença de ser mais macio. Custa R$40.



6. Sombra MAC Blue Brown x The Body Needs Azul Marrom
O pigmento Blue Brown é mais pigmentado, já que é um pigmento. No entanto a sombra mineral Azul Marrom tem a cor super semelhante. Custa menos de US$5




domingo, 21 de julho de 2013

6 Maneiras de Preparar a Soja Texturizada (PTS)

Fonte

Uma das reclamações mais frequentes que escuto sendo tutora do projeto Anjo Vegano é: "Não suporto comer soja! Soja é horrível". Ao invés de recomendar outros grãos como grão de bico, lentilha, feijão ou quinoa, prefiro dar dicas de preparo da soja. Não é que eu não recomende outras leguminosas também, mas eu acho a soja uma mão-na-roda na vida dos veganos (rica em proteína, contém todos os aminoácidos essenciais, ferro e a PTS não possui gordura, além de ser gostosa, sim). Uma vez ouvi ou li alguém dizer que quem não gosta de soja é porque não sabe prepará-la e eu concordo 100%.

A maioria das comidas sem tempero e sem cozimento adequado é ruim. A carne fica saborosa por causa do sal, cozimento e temperos vegetais. Por que com a soja seria diferente?

Obs: PVT = Proteína Vegetal Texturizada = PTS = Proteína Texturizada de Soja
A PTS ou a PVT é o resíduo do óleo de soja, ou seja, é a parte desengordurada do grão de soja e é riquíssima em fibras e proteína.

Estas são as 5 formas que eu mais faço:

1. PTS com caldo de legumes


Fonte

Seja com caldo de legumes em pó, tablete, caseiro ou até temperos como o Sazon, é a forma de preparo mais simples e que serve de base para o preparo da PTS hidratada em outras receitas. A forma de preparo é: ferva a água numa panela e acrescente o caldo de legumes (certifique-se que não tem carne na composição) ou o tempero sazon. Adicione a PTS e deixe cozinhar por alguns minutos, até que fique com consistência bem macia. Desligue o fogo e deixe de molho por uns 10 minutos. Caso queira, adicione um pouco de suco de limão no caldo para ajudar a tirar o gostinho amargo. Depois escorra bem a água da soja (se não escorrer bem, a chance de ficar com gosto amargo é grande!) e está pronta para comer com arroz, feijão, quinoa, salada, receitas diversas etc.


2. PTS para "sojasco" no espetinho

Toalha do restaurante da Dona Florinda! 

Prepare em uma vasilha o shoyu, molho inglês ou molho para espetinho (uso o da Sakura), cebola e pimenta a gosto. Deixo a soja de molho em água quente por 10 minutos, escorro bem e coloco de molho na vasilha com os molhos por uns 30 minutos ou mais, até que a soja absorva bem o molho. Depois coloco em palitos de espetinho ou num tabuleiro e levo ao forno até dourar. E pronto! Fica ótimo com farinha de mandioca torrada e limão espremido por cima. Fica mega crocante por fora e macia por dentro.
Obs: uma vez ofereci para uma pessoa nada vegetariana. Ela comeu e perguntou se era alcatra. HA-HA-HA!


3. PTS em molho a bolonhesa para massas

Fonte

Preparo um molho ao sugo normal (com tomates pelatti ou molho de caixinha), tempero a gosto com alho, cebola, manjericão, orégano e azeite e adiciono a soja preparada como no item 1, só que deve ser da soja texturizada fina e se quiser pode ser da escura. Deixo cozinhando por um tempo até que absorva o gosto do molho de tomate. E coloco por cima de espaguete, lasanha, pizzas e massas em geral.

4. Strogonoff


Fonte

Em uma panela cozinho um molho de tomate de caixinha, um pouquinho de mostarda, uma colher de shoyu, uma pitada de curry e tempero baiano (opcional), cogumelo champignon e a soja preparada do item 1 (da grande). Cozinhar por uns 5 minutos e acrescentar creme de leite de soja ou leite de coco. Servir com arroz, brócolis e batata palha.

5. Hambúrguer


Fonte

Com a PTS preparada no item 1 (da fina) acrescento tofu, grão de bico batido no liquidificador, alho e cebola em pó a gosto, tahine, farinha de mandioca ou farinha de rosca e shoyu, até atingir o ponto da massa que dê para formar bolinhas e modelar os hambúrgueres. Assar na frigideira untada ou assar no forno.

Outra sugestão mais simples é misturar a PTS hidratada com farinha (de trigo, de milho, de mandioca etc) e com temperos (cebola, cheiro verde etc). Modelar e assar.

Dica: envolva os hambúrgueres modelados em saquinhos de plástico individuais e congele para ser assado em outro dia.


6. Indiano ("Dahl")


O visual final fica um pouco diferente disso

Cozinho o grão de bico, a lentilha e a PTS (preparada como no item 1). Faço um molho com tomates frescos e leite de coco, deixo cozinhar com o tempero indiano e óleo a gosto. O segredo é acrescentar o curry e o tempero baiano (mistura de especiarias) para ficar como o Garam Massala, caso já não tenha em casa. Deixo cozinhando bem, até ficar uma "sopa". Cuidado que pode ficar muito picante! Vá experimentando aos poucos. Nem precisa de colocar sal. Super simples e nutritiva!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Achado do Ano: Desodorante Crystal Fresh


Impossível usar esse desodorante e não querer divulgar pra todo mundo! Já falei sobre desodorantes veganos nesse link, inclusive citando o Crystal Fresh. Mas na época não tinha muita ideia do quão eficaz seria.

A Melissa do blog Maquiando Sem Crueldade deu a dica da pedra hume, mas confesso que foi um pouco complicado encontrar aqui onde moro, pelo menos a versão em barra pura. Quando fui à loja Arte Vegan na Galeria do Rock em São Paulo vi esse desodorante a venda e arrependo de não ter feito estoque. Espero voltar lá antes de acabar!

O Crystal Fresh é uma barra pura de alúmen de potássio, que é conhecido comumente pela pedra hume. Contém 100 g e custou R$36. Dizem que dura quase um ano, e, de fato, dá pra ver que a informação procede. Já usei pra caramba e mal dá pra ver que a pedra diminuiu de tamanho.

Estou usando há um mês e posso afirmar com convicção que é o melhor desodorante que já usei. E olha que apesar de ser inverno, faço musculação, corro e transpiro bastante. Segura a onda muito bem! Mas, diferente de alguns desodorantes, este não é antitranspirante (o que eu até prefiro).

Prós:

- É eficaz em manter a pele sem odores o dia todo
- Não tem cheiro
- Deixa a pele seca
- Não possui químicas tóxicas
- Não contém nada que manche roupas
- É vegano (não é testado em animais, nem contém ingredientes de origem animal)
- Não causa alergia
- Não deixa a pele irritada
- Impede a proliferação de bactérias
- Preço bom
- Dura cerca de um ano

Contras:

- É necessário molhar com uma gotinha de água antes de usar, porque ele é secão
- Não é vendido em farmácias e perfumarias

O modo de usar é assim: abro a torneira de levinho e passo ele rapidamente até molhar a superfície da pedra. E pode ser aplicado nas axilas. É possível também usar depois do banho com a pele úmida.

Minha indignação é não ter descoberto antes. Não entendo o porquê desse tipo de produto não ser divulgado nem vendido em farmácias e perfumarias.

Além da Arte Vegan, vende no site Morada da Floresta por R$40.

Atualização (29/10/2013): Há um revendedor que comercializa os desodorantes Crystal em várias cidades. O site é: http://www.braslinkbr.com

Sites que vendem um outro desodorante crystal:
- http://loja.vista-se.com.br/pd-c13d8-desodorante-crystal-stick-40g.html?ct=5bbd6&p=1&s=1
- http://www.belezadocampo.com.br/desodorante-natural-stick-miniatura-40g-crystal
- http://www.pazemgaia.com.br/crystal


quinta-feira, 18 de julho de 2013

BB Creams: Precisamos Deles?

É notável que os BB creams ("Beauty Balm") estão cada vez mais populares entre as marcas e muita gente anda falando maravilhas dos produtos que estão brotando no mercado. Até pouco tempo atrás, nós ocidentais, nunca havíamos ouvido falar nesse produto tão conhecido entre as orientais. Mas fico me perguntando: vale a pena investir em um BB cream? Facilita a vida ou é só uma necessidade criada?

A proposta de um BB cream é reunir em um só produto: hidratante, protetor solar, primer, base, disfarce de poros abertos e das linhas de expressão. Dependendo da marca e da proposta de cada produto, alguns ainda contam com controle de oleosidade. Há uma variedade imensa de fórmulas de BB cream por aí. Algumas marcas declaram funcionar também como corretivo e para clarear a pele, outras afirmam até tratar o envelhecimento da pele.

Se é tão prático reunir vários produtos em um, podemos então abandonar todos os outros produtos (hidratantes, protetor solar, base, primer, creminhos anti rugas etc...)? Se a resposta for sim, ótimo! Vai ser uma bela de uma economia, tanto de grana quanto de tempo. No entanto, me parece que não é tão simples assim. Para achar determinado produto que se adeque à nossa pele, é preciso um pouco de esforço e tempo. Não é fácil encontrar um hidratante que seja levinho, hidrate bem, tenha cheiro agradável e não fique oleoso nem obstrua os poros. Pense como é difícil encontrar uma base que tenha cobertura legal, acabamento natural, tom similar ao da pele, ter boa duração etc. Com os BB creams não é muito diferente. Os benefícios podem ser enormes, mas se a cor não se adequar à da pele, não tem muito jeito de dar certo.

Lembro que há um tempo fazendo compras no ebay de uma vendedora da Coréia do Sul recebi como amostra um BB cream. Mas foi impossível usar! A cor era muito acinzentada e ainda ficava com aspecto de reboco! Mas devem ser ótimos para peles coreanas.

Vejo que são poucas as marcas de BB creams que investem na variedade de tonalidades. A maioria insiste em lançar apenas uma ou duas cores universais deixando de fora as peles mais escuras e se esquecendo dos diversos tons e subtons de pele existentes. Mesmo que a cor possa ser corrigida depois, o quesito praticidade fica comprometido.

Penso que é questão de opinião. Pode ser que pular vários passos de cuidados diários com o rosto seja extremamente importante para alguém. E, nesse caso, a escolha de um BB cream deve ser bem pensada para evitar futuros arrependimentos. Devem ser considerados: textura (para peles mais oleosas escolha fórmulas oil free ou em gel, peles secas um mais hidratante), cobertura (saiba se cobre ou não olheiras, manchinhas ou outras imperfeições), FPS (fator de proteção solar), cor e subtom (amarelado ou rosado), ingredientes com propriedades antioxidantes (para quem se preocupa com rejuvenescimento), se pode ou não agravar a acne, pesquisar sobre a duração na pele ou qualquer outra proposta que os BB creams apresentam. Veja também se a composição reflete mesmo o objetivo do que se queira em um BB cream.

Confesso que fiquei um pouco cética em encontrar um produto adequado para o meu tipo de pele que reúna os benefícios em um tubo. Ainda não estou convencida de que os BB creams são tudo isso que dizem. Minha preferência ainda é escolher cada produto de cuidado facial que funciona para o objetivo específico, e usar o tom certo de base que combine com o tom de pele (tarefa quase impossível), ao invés de misturar tudo em um tubo com preço superfaturado, tendo uma boa chance de dar resultados não tão favoráveis. Mas, de novo, é só o que eu acho.

Para quem quer experimentar (até porque testar maquiagem é sempre legal), deixo uns BB creams veganos:



1- Urban Decay SPF20- R$78
2- Alva SPF20 - R$156
3- Derma e SPF25- US$30
4- Tarte SPF30 - US$34
5-Lavera - US$32
6- Natura Chronos - Hydra Tonalizante FPS30 - R$40 (Não é BB cream mas a proposta é similar)
7- E.L.F. - Tinted Moisturizer SPF 20 - US$4 (Não é BB cream mas a proposta é similar)
8- Valmari FPS30 - R$70
9- Haut Cosmetics - US$40
10- Devita SPF15 - US$26

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Maquiagem Rock/Gótica Glam

Para essa make com pegada mais gótica, ao invés de optar por um olho preto, fiz um mega delineado e sombra cinza opaca. O batom vinho é a chave para o aspecto rock/gótico sendo que a intensidade do tom pode ser dosada de acordo com a preferência. Por não ser tão carregada, acho essa maquiagem muito usável.






Produtos utilizados:

Rosto
Base Creamy Bisque da Lucy Minerals + óleo de jojoba
Pó Medium da Alva 
Contour Kit - Light da Sleek

Olhos
Primer da The All Natural Face
Pigmento Green Equinox cor No Doubt da Alva
Sombra mineral Thunderstorm da Cheeky
Lápis preto da Alva
Delineador preto Yes
Cílios nº 5 da Nonpareil Boutique/Cola Duo
Sombra iluminadora do Contour Kit da Sleek
Máscara de Cílios Mineral Infused da Elf

Boca
Batom Cherry Bomb da Wet n Wild

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Maravilhas do Óleo de Jojoba na Pele


Quando se tem pele oleosa ou mista é fácil pensar que no inverno a pele está seca, enquanto na verdade está desidratada. Ainda mais quando se usa os mesmos produtos matificantes usados no verão. A maquiagem fica horrível no rosto depois de usar tantos produtos que retiram a oleosidade natural da pele. Aparecem áreas craqueladas, repuxadas e ressecadas enquanto o nariz e testa estão reluzentes de óleo, além dos cravinhos e espinhas quem vem de brinde.

A boa notícia é que há pouco tempo descobri que o óleo puro de jojoba possui características similares ao óleo produzido naturalmente pela pele, além de ser um anti-inflamatório e antibacteriano natural, ou seja, evita a proliferação de bactérias que causam acne. Na verdade o óleo de jojoba é o óleo mais próximo ao produzido pela pele.

O que eu sempre perguntava era que se eu tacar mais óleo na pele, seria um estrago, os meus poros iriam obstruir e meu rosto encheria de cravos e espinhas. Mas o que as marcas de cosméticos anti acne não te contam é que nada disso irá acontecer! Diferente de óleos como o de coco ou de rosa mosqueta, por exemplo, o óleo de jojoba é indicado para peles oleosas e/ou acneicas. Ele age imitando o óleo produzido pelo organismo e impede que a pele produza mais óleo, fazendo o balanço ideal. Incrível, né?

Eu coloco uma gotinha na mão e massageio no rosto inteiro. Depois aplico maquiagem mineral por cima. A base em pó desliza maravilhosamente bem, aumenta a cobertura e ainda me dá um "glow" super natural. Em dias mais ensolarados passo um pó na zona T e o mais surpreendente é que a pele não fica super oleosa durante o dia. A pele fica muito hidratada, mas também não vou falar que fica opaca. Quem não quiser usar durante o dia, pode experimentar usar antes de dormir. Acredito que pelo poder de hidratação, deve retardar o aparecimento de rugas.

Dá para misturar com o hidratante sem problemas, ou mesmo usar como removedor de maquiagem. É ótimo também se acrescentar umas gotinhas de óleo essencial como lavanda ou tea tree.

A quantidade de cravos que apareciam frequentemente diminuiu consideravelmente e nenhuma espinha rebelde ousou aparecer também. Não tenha medo de usar se sua pele é oleosa ou mista. Pode ser que dê super certo. Na internet há vários depoimentos de pessoas que se adaptaram muito bem com esse óleo, assim como eu.

Qualquer marca de óleo de jojoba serve, o ideal é que seja puro, prensado a frio e de preferência orgânico, para garantir as propriedades.



As marcas de óleo de jojoba que eu conheço são:

- Terra Flor (R$33/30 ml)
- Sabão e Glicerina (R$23/100 ml)
- Laszlo (R$32/30 ml)
- Now Foods ($10/118 ml)
- Desert Essence ($10/118 ml)
- Alva (R$68/125ml)

terça-feira, 9 de julho de 2013

Roliçando em São Paulo

*Momento instagram do blog*

Meu, como assim ser bem tratada em restaurante/lanchonete?

Não é novidade que a cidade de São Paulo oferece inúmeras opções de restaurantes vegetarianos e veganos. A cada dia que visito a cidade fico mais encantada com a variedade. Tem comida vegana taiwanesa, fast food, japa, natural, crudívoro, entrega em domicílio de pizzas veganas... enfim, o sonho de muitos veganos! Pode parecer banal para quem mora em SP, mas pra mim isso é fora da minha realidade!

O legal é que além de poder escolher onde comer, não precisa se preocupar com horário, se vai ter alguma coisa aberta no domingo, ou até se será bem atendido. Diferentemente de algumas grandes cidades, os estabelecimentos conhecem o termo "vegano" e são extremamente solícitos. Nunca tive nenhum problema!

Me esbaldei no Prime Dog, pedindo um hambúrguer de grão de bico com "vegarela" e "cheddar" vegano.


Milk Shake de Creme de Soja!! 


O ponto alto da viagem foi pedir uma pizza por telefone e entregarem quentinha depois de 30 minutos. O Lar Vegetariano Vegan oferece várias opções de pizzas, pratos quentes e doces, os quais podem ser pedidos em domicílio. Mas quem prefere ir no restaurante, pode ir também.

Esta é metade "À moda" e metade "Vegarela". Arrasaram!!

Maravilhosa!!


Resultado: 2 kg a mais e cabelo com frizz de chuva!

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Produtos Veganos Le Bidou para Cães


Aproveitei que estava em São Paulo(<3) e dei uma passadinha na feira de produtos naturais e orgânicos - Bio Brasil Fair/Natural Tech que aconteceu no dia 30 de junho. Aproveitei que as marcas estavam dando super descontos e acabei comprando umas coisinhas.

A marca J'adore Mes Amis estava com um stand super fofo e um cartaz com uma frase abolicionista do Gary Francione bem interessante. A proprietária (simpatissíssima) me apresentou o shampoo e máscara para cães de Tea Tree da Le Bidou. Disse que os produtos não são testados em animais e os ingredientes são 100% veganos. Além disso não contém parabenos, silicone, corantes artificiais, methylchloroisothiazolinone, methylisothiazolinone e petrolato ou petrolatum, que são agressivos a saúde e normalmente são causadores de alergias.

O óleo essencial de tea tree (melaleuca) presente nos produtos tem a capacidade de espantar pulgas. Mas não é aconselhável aplicar o óleo essencial diretamente no cachorro, já que a concentração é altíssima e pode intoxicar o seu amigo. Portanto deve ser devidamente diluído. Para leigos em OEs, o ideal é comprar produtos prontos mesmo.

É uma pena que a maioria dos produtos destinados à cães e gatos sejam testados em animais. Torturam uns e salvam outros. Lamentável! Ainda bem que estão surgindo alternativas cruelty free.

Quanto ao resultado, amei os produtos!! Minhas 5 fofuras aprovaram! O cheiro é suave e não agride o olfato sensível dos peludos. A máscara é uma maravilha para cães com pelos compridos. Tenho uma SRD de pelo bem comprido e se não usar um creme depois do shampoo, embola mesmo. A máscara com manteiga de cupuaçu ajuda a evitar esses bolos e deixa o pelo muito macio e brilhante.

Comprei também um spray de tea tree para amenizar odores e espantar pulgas no período entre as lavagens. O cheiro é bem suave!

O shampoo e a máscara custam R$32 cada (500 ml) e com o cartão do Vista-se, dão desconto de 20%. A compra saiu muito barata por causa dos descontos duplos (feira + cartão).

Para os sortudos que moram na cidade maravilhosa (São Paulo), no dia 14 de julho estarão com um stand no Bazar Vegano. Vale a pena conferir!


Pepe aprova!

Pelo macio, cheiroso e brilhante!

Sombra Cremosa da E.l.f. (Cream Eyeshadow)

Purple Pleaser | Pewter

Como alternativa cruelty free às sombras em creme da L'oreal, a Infaillible eyeshadow, e a Color Tattoo da Maybelline, comprei as sombras em creme da E.l.f., que além de não testar em animais, não contém ingredientes de origem animal.

Escolhi as cores Purple Pleaser (roxo) e Pewter (prata) e paguei US$4 dólares em cada na Beauty Joint. Levou cerca de 60 dias pra chegar, mas acredito que a culpa de toda demora se deva à Receita Federal.

A textura não é suuuper cremosinha e tals, mas é bem fácil de aplicar. Pode ser aplicado com uma esponjinha, um pincel mais durinho ou até com os dedos. Adoro a praticidade desse tipo de sombra cremosa.

O acabamento é bem legal, não fica aquele aspecto seco como ficaria uma de sombra em pó. E tem um brilho bem bonito.

As cores são muito pigmentadas e, quando aplicadas em cima de um primer de olhos, a duração é incrível! Pelo menos em mim a duração foi de mais de 10 horas: na última vez que usei esqueci de remover antes de dormir. Quando acordei a sombra ainda estava digna e sem acumular nas dobrinhas da pálpebra. Mas não façam isso em casa!!

Li algumas resenhas que nem todas as cores são boas de aplicar, espalhar e esfumar. Algumas também alegaram que acumulam nas dobrinhas. Não tive problema nenhum com essas sombras. Me pareceram super simples de aplicar. Acho que dei sorte!

Amostra das cores:

Sem Flash

Com flash

Sem flash, luz natural

Pewter na pálpebra e Purple Pleaser no côncavo


Ingredientes:
Isododecane, Cyclopentasiloxane, Dimethiconol, Polyisobutene, Mica, Polyethylene, Disteardimonium Hectorite, Methylparaben, Propylene Carbonate. May contain: Iron Oxides (CI 77491, CI 77492, CI 77499), Manganese Violet (CI 77742), Titanium Dioxide (CI 77891), Yellow No.5 Lake (CI 19140), Red No.40 Lake (CI 16035), Ultramarine Violet (CI 77007), Blue No.1 Lake (CI 42090)