quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Modelos de Sapatilhas 100% Veganas

Sempre tive complexo de anã por ser baixinha e por isso só usava sapato de salto alto todo dia. No entanto, de uns tempos pra cá, me rendi às sapatilhas. Desde então não paro de fazer listas de desejos imaginárias hehe.

Separei 3 marcas para mostrar algumas sapatilhas 100% veganas: Petite Jolie, Vizzano e Picadilly.



A marca Petite Jolie disponibiliza sapatilhas super fofas feitas de PVC, tecido e material sintético a preços muito bons. A estilista responsável é a mesma da Melissa (que também disponibiliza sapatos 100% veganos). Algumas tem estampas coloridas e divertidas, o que dá um ar de descontração no visual. Dá pra comprar nas lojas indicadas no site da marca. 



A Vizzano é uma marca de calçados 100% vegana e estão sempre lançando modelos modernos, fashion e clássicos. Os locais de venda estão indicados no site.



A Picadilly também oferece calçados livres de crueldades. Além disso eles tem um programa de preservação ambiental bem legal. Alguns possuem o selo de "Maxi Therapy", por terem as solas acolchoadas que proporcionam maior conforto. Dá pra comprar pelo site da marca ou em outras lojas como indicado no site.

Iluminando o Cantinho Interno dos Olhos

Quando quiser criar uma maquiagem nos olhos mais sofisticada ou um pouco mais brilhante naturalmente, é importante iluminar algumas áreas dos olhos. Ao iluminar o cantinho interno dos olhos, dá a sensação de olhos mais abertos, vivos, disfarça olheiras e cria um ponto de luz. É perfeito para suavizar makes carregadas e escuras. Além do cantinho interno, o lápis cor de pele (beige ou branco) na linha d'água e embaixo da sobrancelha são áreas estratégicas para criar esse efeito.

Desculpem a falta de profissionalismo da foto!

Há vários produtos destinados a iluminar os olhos, podendo ser cremosos, em pó (sombras e pigmentos) ou lápis beige ou branco.

Perceba que o iluminado no cantinho interno cria um ponto de luz. Estou usando o da paleta da elf.

As cores que podem ser usadas para makes mais naturais e pro dia a dia são: beige, creme (baunilha), branco, rosa e amarelo clarinhos. Para makes mais sofisticadas, as cores ideais são: beige metálico, branco metálico, champagne, prata e dourado.

Abaixo deixo umas amostrinhas de sugestões de cores para iluminar os olhos.
Obs: a sombra MAC não é vegana! Foi colocada para comparação.





Lápis NYX Duo Highlighter & Brow


Inspirações:

 
 
 

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Resenha: Pó compacto Alva Coleur

 
 
Estou muito satisfeita com o pó compacto da Alva. A Dori do blog Beleza Mais Verde já mencionou sobre este pó, mas nunca é demais falar o tanto que ele é bom!



Já falei aqui sobre a base cremosa da Alva. A Alva é uma empresa alemã com a linha de maquiagem Coleur orgânica, anti alérgica e 100% vegana, com certificados Ecocert e pela PETA. Tem batons, blushes, bronzeadores, mascaras, lápis e sombras.



A primeira coisa que me chamou a atenção foi o cheirinho. Parece cheiro de chocolate branco (ou será que é porque estou em crise de abstinência de chocolate branco? hahaha). Mas enfim, o cheiro é muito bom!

Esse pó tem formato baked (assado) como os Mineralize Skinfinish Natural da MAC e só uma pincelada já é suficiente para acrescentar cor na pele. A quantidade é de 9g.

Amostra do Pó compacto Alva na cor 2-Medium no braço

A textura é bem fininha e leve. O acabamento é acetinado, não é opaco. Tem um pouco de brilho quase "glow", mas imperceptível no rosto. Esse glow fica absurdamente natural na pele. Não gosto de aspecto matte, apesar de ter pele oleosa, acho que acabamento opaco fica artificial, meio reboco. Amei o acabamento, achei super bonito. Infelizmente esse tipo de acabamento acaba acentuando os poros no rosto. O ideal é usar um primer antes.

Vem com uma esponjinha inútil no compartimento de baixo. Prefiro usar um kabuki ou pincel de pó.



O ponto negativo é a "extensa" gama de cores: 1-Light e 2-Medium. A Medium tem subtom um pouco rosado como a base, o que não é bem compatível com a minha cor. De qualquer forma, eu uso um bronzer para compensar. Outro ponto negativo é que eu tenho que ficar retocando durante o dia, porque não segura a oleosidade muito bem. Normal, né! Deve ser ideal para o inverno.

Comprei na loja online Flor de Magnólia por R$65 na promoção. Infelizmente o preço já aumentou bastante. Dá pra comprar na loja online da Alva, Beleza Orgânica e Beleza do Campo. Pra quem tem cartão internacional (e saco pra esperar encomenda internacional chegar), pode comprar pelo site da Alva do Reino Unido por $26 dólares.

Cabelo: Produtos Veganos Favoritos


1) Shikai - Shampoo Color Reflect Platinum
: É um shampoo roxo de uso diário indicado para cabelos loiros e brancos. Evita que a cor fique amarelada/alaranjada. Não faz uma mudança brusca, como a violeta genciana e esses shampoos roxos mais potentes, mas dá uma hidratada e protege a cor. Preço: $6.91 dólares no iherb.com

2) Phytoervas - Condicionador Super Restauração SOS: Tenho usado diariamente e percebi que ele tem hidratado muito meu cabelo, que é danificado. O cheiro lembra maracujá e é gostosinho. Recomendo demais. Preço: R$7,00 a R$15,00

3) Phytoervas - Shampoo Cabelos Claros e com Mechas
: Deixa um brilho muito bonito e natural no meu cabelo e até percebo que dá uma clareada de leve. Tem cheirinho de camomila. Não dispensa o shampoo roxo para tirar o amarelado. R$7 a R$15,00.

4) Intea - Clareador de Camomila: Clareia bastante com o uso contínuo. Tem um cheiro bem forte de camomila e dá uma ressecada de leve. Tenho usado na raiz para disfarçar a falta de retoque das luzes e estou satisfeita com o resultado! Já falei dele aqui.

5) Alterna - Hemp Thickening Compound
: Produto orgânico para levantar a raiz e evitar que o cabelo fique colado na cara. Dá volume e não deixa o cabelo oleoso, nem pesado! É bem levinho, além de proteger a cor e contra secador e chapinha. Um pouquinho já é suficiente e rende bastante. Toda a linha Hemp e a linha Bamboo da Alterna são veganas. Comprei no ebay por volta de $9 dólares.

6) Giovanni - Shampoo Platinum ColorFlage: Shampoo roxo potente para tirar o amarelado de cabelos loiros. Realça as mechas loiras mais claras e evita que a cor desbote. Tenho usado 1-2 vezes por semana e estou gostando muito do resultado! Até agora amei tudo que usei da marca. Custa $6.46 no iherb.com e vende também no veganessentials.com

7) Multivegetal - Condicionador para Cabelos Claros
: Tem uma textura meio amanteigada e faz o cabelo "derreter". É um condicionador bem potente e tem cheirinho de produto natureba, bem gostosinho. Infelizmente não gostei do shampoo da marca. Já tentei o shampoo de Aloe e também não curti, parece que desbota a cor e resseca excessivamente. Custa em torno de R$20,00.

8) Vizcaya - Máscara Botanique: A máscara contém proteína vegetal 3D, que cria uma rede tridimensional que libera o ativo principal gradativamente, dando maior força aos fios. Ela é indicada para cabelos fragilizados, e deve ser usada uma vez por semana, deixando agir nos cabelos por um minuto. Essa é a máscara com melhor custo benefício. Deixa o cabelo mega macio e hidratado. E o fato de agir rapidamente é o que eu mais gosto. Não tenho muita paciência pra deixar o produto agir de 20 a 30 minutos. Toda a linha Botanique da Vizcaya é vegana. Custa entre R$18 a R$25,00.

9) Giovanni - Nutrafix Hair Reconstrutor: Reconstutor para cabelos detonados por química e por secador e chapinha. Esse reconstrutor é excelente, deixa o cabelo com vida, hidratado e cuidado. Devolve maciez para cabelos "espigados". Custa $6 dólares no iherb.com

10) Cless - Charming Gloss Spray: Dá um brilho instantâneo e tem um cheirinho maravilhoso. Tira um pouco o frizz e dá uma assentada no cabelo, deixa mais liso. Diz que tem proteção térmica, mas não senti firmeza. Tem que passar longe da raiz, porque pode aumentar a oleosidade. Custa em torno de R$13,00.

11) Surya - Serum Reparador de Pontas: Não deixa o cabelo oleoso e as pontas ficam mais macias e sedosas. Além disso, sinto que o cabelo fica com menos frizz. 2 gotinhas é o suficiente. Custa em torno de R$12,00.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Resenha: Lápis de Olhos Duda Molinos



Estava procurando um lápis de olho bom, barato, brazuca e vegano. Consegui encontrar! É o lápis de olhos com esfumador da marca Duda Molinos/Vult.

Custa em torno de R$22,00 e dá pra comprar nos sites: Sephora, Araujo, Sepha, Kerala, Lojas Rede etc ou em lojas físicas como indicado pelo site da marca.

Ele é macio, bem pigmentado e tem boa duração. Não é como os lápis da Urban Decay 24/7, que duram dias (literalmente) nos olhos e não borram nada, mas ainda sim a duração e a qualidade me impressionaram. Usei de manhã, fui para a praia, nadei e quando cheguei em casa o bendito ainda tava lá, bonitão. Quanto à duração na linha d'água, é ok.



Ponto negativo: quando esfumado, percebi que borra um pouco, mas nada grave.
Ponto positivo: ótimo custo benefício.

De acordo com o SAC da Vult (que é muito vago), supostamente os produtos que não contém lanolina, cera de abelha e carmim são veganos. De qualquer forma, esses ingredientes do lápis não são de origem animal. 

Amostrinha no olho e esfumado à direita

De uma forma geral, eu recomendo. O SAC poderia ser mais atencioso, mas enfim, estamos no Brasil, né. Queria testar também o lápis beige e marrom da marca.

Ouvi falar que o lápis da Contém 1g também é vegano, mas ainda não testei.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O que é Lanolina


Um dos ingredientes derivados de animais mais usados na indústria de cosméticos é a lanolina ou "lanolin" e "wool wax" em inglês. É muito encontrado em batons, cremes hidratantes, sabonetes, amaciantes de roupas, maquiagem em geral, cremes e remédios dermatológicos, podendo também ser usada para polimento de calçados, devido à sua propriedade hidratante. É também chamado de gordura de lã ou cera de lã.

Esta gordura de lã é um resíduo obtido na lavagem da lã do carneiro, onde a lã é direcionada aos lanifícios e o subproduto (graxa) é utilizado na produção de Lanolina.

Para aumentar o lucro, cientistas têm criado espécies de ovelhas que têm lã em excesso. Isso faz com que muitas ovelhas morram de calor no verão, enquanto outras morrem de frio no inverno depois de terem sua lã extraída.

Muita gente acredita que a lã e a lanolina são produtos "cruelty free" por achar que o carneiro não foi morto, apenas tosado para "aliviar" o peso do pelo. No entanto, infelizmente este não é o caso. Os carneiros são abatidos para virarem carne e a lanolina é um produto oriundo da indústria de carne de carneiro. Ou seja, comprar lanolina de pecuaristas é financiar a atividade pecuária.

Não caia naquela velha conversa de que ovelhas precisam ser tosadas ou de que os animais não sofrem desconforto nem dor durante a tosa, que são criados e tratados com amor e carinho.


É só dar uma checada em fotos de tosa e em vídeos como esse que a cantora Pink apresentou para a PETA. Depois me diga se esses animais parecem confortáveis e sem dor. A indústria da lã, como qualquer outra indústria que envolve animais, tortura e causa desespero, ansiedade e dor. Isso é escravidão! Leia sempre a lista de ingredientes e rótulos dos produtos que você for comprar, e se você vir a palavra LANOLINA, não compre! Há inúmeras alternativas de cosméticos por aí.

Vídeo da Pink sobre lã:
http://www.youtube.com/watch?v=2oiRbWnWYko


Algumas alternativas hidratantes para a lanolina: 

- Aloe Vera (babosa)
- Glicerina vegetal
- Óleos e ceras vegetais (soja, uva, coco, palma, candelilla wax etc)
- Triethanolamine
- Potassium Carbonate
- Óleo Mineral
- Manteiga de Karite
- Panthenol

Fontes: ehow.com, pea.org.br

domingo, 20 de janeiro de 2013

Sapatos e Acessórios Iron Fist - 100% Veganos!



Pra quem gosta de sapatos diferentes, a Iron Fist é uma marca americana de sapatos, bolsas e carteiras sintéticas, além de roupas e acessórios. No site eles deixam claro que são veganos! São sapatos com estampas divertidas, criativas, rock e super estilosas. A marca é famosa pelas estampas de zumbis, rosas, caveiras e estilo "pin up", como bolinhas brancas, laços etc.



Dá pra comprar pelo site da loja. Eles entregam pro Brasil através de pagamento pelo Paypal (com cartão internacional). Mas atenção: a chance de ser taxada pela Receita Federal é alta, por se tratar de compra em loja e o método que enviam. Eu prefiro comprar pelo ebay de vendedores confiáveis e raramente meus pacotes são taxados. Tem como comprar pelo Mercado Livre, mas tirem suas dúvidas com os vendedores, para não entrar em furada!

Esse brilha no escuro!
Confesso que amo absurdamente esses sapatos. Eles não são os sapatos mais confortáveis do mundo, mas pode ser devido ao fato de terem 12 cm de salto!

Esse é confortável! Custou menos de $20 dólares!
O de caveira dourada é desconfortável e ficou apertado
(recomendo um nº acima)
Razoavelmente confortável. Amo o nome: Sweet Skull O Mine

Meu preferido, super confortável!

Vou deixar mais opções de marcas 100% veganas nesse mesmo estilo. Também entregam no Brasil:

- Abbey Dawn - todos são veganos

- T.U.K Shoes - tem opções veganas. O site informa "all man made materials" que significa sintético ou vegan.

- Demonia - tem opções veganas. Procurar por "man made" ou "imitation"


Aqui tem um guia de compras de sapatos veganos gringos:

http://www.veganshoeaddict.com/brand-guide

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Primer Facial DIY Para Peles Oleosas

Como estava precisando de um primer que ajudasse a controlar a oleosidade, resolvi testar uma receita que achei nesse site.

A receita do Primer Facial é:

- Aloe Vera em gel ou hidratante facial
- Kaolin Clay/Argila branca
- Araruta (tapioca) em pó
- Base mineral (opcional)
- Pote para armazenar

Misture 1/4 de colher de chá de argila branca e 1/4 de colher de chá de araruta.
Depois misture 2 a 3 colheres de chá de aloe vera em gel ou hidratante facial com a araruta e a argila.

Aplique uma camada fina com um pincel de base de forma uniforme no rosto. Guarde o que não usou para depois.
Deixe o primer ser totalmente absorvido pela pele antes de aplicar a base.
Caso queira uma corzinha, misturar um pouco de base mineral.
Em caso de usar aloe vera, o primer deve ser mantido em geladeira para aumentar a validade.

A araruta e a argila branca ajudam a absorver a oleosidade da pele.

Nunca vi vender aqui no Brasil aloe vera em gel 100% puro, então resolvi usar a receita com hidratante. Tenho um pote de argila que comprei na Coastal Scents, mas é muito fácil de achar aqui no Brasil pra comprar. A araruta em pó é vendida em mercado de produtos naturais, fácil de encontrar.

Esse primer deixou minha pele beeem menos oleosa. Percebi muita diferença, porém nada milagroso. Não notei diferenças quanto à duração da base.

E eu ainda estou usando sílica em pó que vende na TKB Trading e Coastal Scents, que é basicamente o mesmo que o pó HD da Make Up For Ever e chupa o óleo da pele e não adiciona cor. Realmente está valendo a pena!


Propriedades da Argila Branca / Kaolin
Possui um pH muito próximo da pele. Reduz as inflamações, tem propriedades purificantes, adstringentes e remineralizantes, é anti-séptica cicatrizante devido à elevada porcentagem de alumínio presente em sua composição. Clarreia manchas senis, é micro-esfoliante, equilibra a oleosidade da pele, combate cravos e espinhas, reduz rugas e sinais de expressão, adstringente, remineralizante etc etc.


domingo, 13 de janeiro de 2013

Inspiração: Maquiagem da Olivia Wilde

A atriz Olivia Wilde é vegana e eu adoro as maquiagens que ela usa. 

Resolvi tentar fazer uma make inspirada na que ela usou nessa foto da festa do Oscar de 2012. Ela usou sombra dourada e cobre, e realçou ainda mais os olhos com delineador preto.


Usei somente o pigmento da Nyx na cor Mink Pearl em toda a pálpebra e esfumei o côncavo. Para que o pigmento ficasse bem metálico, usei o Pixie Epoxy como base.
Depois fiz um delineado com lápis Zero da UD e esfumei. 
Ficaram faltando os cílios postiços! 
Passei o gloss da Natura cor 7 e misturei com o da Fyrinnae na cor Romantique.






E os produtos utilizados:



1. Base Lucy Minerals cor Golden Medium
2. Corretivo Nyx cor Beige
3. Pó Alva cor 2-Medium
4. Blush Silk Naturals cor Beach Bum
5. Potencializador de Sombra Fyrinnae Pixie Epoxy
6. Pigmento Nyx cor Mink Pearl
7. Sombra Silk Naturals Nymph (cantinho interno do olho)
8. Mascara
9. Lápis Urban Decay cor Zero
10. Gloss Natura Aquarela cor 07
11. Lip Lustre Fyrinnae cor Romantique

sábado, 12 de janeiro de 2013

Livro Magra e Poderosa (Skinny Bitch)



Quando comprei esse livro não fazia muita idéia do que se tratava, apesar de ter ouvido pessoas veganas falando bem, achava que era mais um livro bobinho "ensinando" como ficar magra como uma modelo, com mandamentos do tipo: "corte carboidratos", "tome água quando sentir fome" e blá blá blá. Resolvi dar uma chance ao livro, já que precisava de um empurrãozinho para começar a comer melhor. Nem todo vegano come bem. Isso é fato. Eu sou um deles, adoro batata frita, hamburger, como chocolate e leite condensado de soja da Olvebra quase todo dia. Sem falar nas bebidinhas alcoólicas... Por mais que muitas frutas e verduras façam parte da minha alimentação diária, as guloseimas tem espaço garantido. Depois era só malhar e correr uns 5 km e ficava por isso mesmo. E eu sei que isso não é saudável e precisava mudar.

Lendo esse livro, percebi logo de imediato, que as autoras, que são americanas, eram veganas e que cada parágrafo era um "bicudo na costela" de pessoas que comem carne, leite e ovos. A realidade da indústria de produção de carne é jogada na cara do leitor. A parte dos depoimentos dos funcionários dos abatedouro é um indutor de suicídio. É indignante. É como ler pedaços de Terráqueos. É pra ficar com vergonha do ser humano, mesmo. Fiquei pensando nas pessoas que compraram esse livro e se depararam com isso, qual não deve ser a reação. Infelizmente tem gente que não tá nem aí. E se as pessoas não se tornam veganas por compaixão pelos animais, pelo menos se conscientizem que a alimentação onívora é uma prática desnecessária, que prejudica a saúde humana, o meio ambiente e a sociedade.

Gostei de como elas não medem palavras. Expressões como "Se você acha que a dieta do Dr. Atkins irá te fazer emagrecer, é porque é uma total idiota." estão presentes no livro inteiro. A intenção do livro é dar uma sacudida mesmo, é tentar mostrar, com embasamento científico, que dietas da moda são inúteis, que a melhor forma de se manter em forma é comer comidas saudáveis. E livres de laticínios, carnes e ovos.


Outra realidade que nos faz assustar é como o governo não dá a mínima para substâncias tóxicas presentes nos alimentos, na quantidade de pesticidas toleráveis nas hortaliças (e logo, acumuladas no leite) e como órgãos de aprovação de alimentos (no caso o USDA) e toda a política envolvida, não se importam com a saúde das pessoas. Não é novidade, mas ainda assusta. A realidade das indústrias de produção de carne, leite e ovos tem motivos de sobra pra não divulgar o processo de produção e a obtenção de seus produtos da forma repugnante com que é feita. Esse capítulo é para abrir o olho do leitor quanto aos ingredientes e pesticidas que consumimos sem saber. É uma pena aqui no Brasil o preço dos orgânicos ser tão alto.

Eu até concordo que é possível ser saudável com certas dietas onívoras.  Mas não dá pra negar que uma dieta vegana saudável previne inúmeras doenças em comparação com as dietas onívoras.

Pra quem diz que esse livro cultua a magreza, é pq não leu a última página - que me fez valorizar mais ainda as autoras:

"Na verdade não damos a mínima para a magreza. Não se assuste nem se aborreça: você definitivamente vai emagrecer se adotar o estilo de vida Magra e Poderosa. Nossa esperança, porém, é que você se torne saudável. Não queremos que ninguém fique obcecada em emagrecer. Quando você se alimenta corretamente e se exercita, sente-se forte e saudável e confiante. Começa a gostar do próprio corpo - não porque emagrece - mas porque se sente bem.
A comparação é inimiga da alegria. Por mais que se esforcem, nem todas terão a aparência de supermodelos ou celebridades. E aceitar isso torna a vida muito melhor. E daí se existe apenas um padrão de beleza perpetuado por Hollywood e no qual você não se encaixa? Não entre nessa. Cuide muito bem do corpo com o qual você foi abençoada e ame-o, ame-o muito!"

Acho que o título do livro e a tradução para o português poderiam ter sido mais bem elaborados, mas pensando por outro lado, o nome é chamativo e o livro poderia não ter feito tanto sucesso que fez.

O livro exagera um pouco quando te manda retirar para sempre alimentos não saudáveis do cardápio. Não sei se tem como alguém seguir isso sem fugir um pouquinho. Pra ler esse livro, tem que ter bom senso, saber filtrar as partes interessantes e saber quando dosar a alimentação e se permitir sair da linha às vezes.

Confesso que depois de ler o livro mudei de idéia quanto aos meus hábitos alimentares e estou me esforçando ao máximo para manter os novos hábitos. Quando a fome bater, atacar frutas, castanhas, nozes, amêndoas e cereais integrais. Sucos naturais sempre que possível ao invés de sucos de caixinha ou refrigerante. Bebidas alcoólicas com moderação e frituras somente no domingo ou comemoração especial. E claro, exercício físico sempre. No final do livro tem dicas de marcas com opções veganas, dietas prontas e uma lista com os alimentos e ingredientes. Muito útil.

Posfácio do livro:

O homem não é um animal impressionante? Mata milhões e milhões de animais selvagens para proteger seus animais domésticos e sua alimentação. Isso, por sua vez, mata milhões e milhões de seres humanos, pois a ingestão de todos esses animais provoca problemas de saúde degenerativos e fatais, como doenças cardíacas, doenças renais e câncer. Aí o homem tortura e mata outros milhões de animais na tentativa de encontrar a cura dessas doenças. Milhões de seres humanos estão morrendo, no mundo inteiro, de fome e desnutrição, pois os alimentos que poderaim comer estão sendo usados para engordar animais domésticos. Enquanto isso, alguns morrem de rir com absurdos do homem, que mata com tanta facilidade e com tanta violência, e que, uma vez por ano, envia cartões em nome da "Paz na Terra".

Prefácio de Old MacDonald's.
Factory farm, de C. David Coates.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Resenha: Base Líquida Alva


A Alva é uma empresa alemã e a linha de maquiagens "Coleur" é totalmente vegana e orgânica, aprovada pela PETA. Possui certificação da Ecocert e não contém parabenos nem parafina. É indicado para todos os tipos de pele, inclusive as sensíveis.

Composição: Aqua, Glycerin*, Squalane, Decyl Olive Esters, Cetearyl Alcohol, Cetearyl Olivate, Sorbitan Olivate, Tocopherol, Magnesium Aluminum Silicate, Calendula Officinalis Extract, Chamomilla Recutita (Matricaria) Flower Extract, Glycyrrhiza Glabra (Licorice) Root Extract, Grape (Vitis Vinifera) Leaf Extract, Yeast Polysaccharide, Cetyl Palmitate, Sorbitan Palmitate, Squalene, Macadamia Ternifolia Seed Oil*, Camelina Sativa Seed Oil*, Oenothera Biennis (Evening Primrose) Oil*, Parfum, Benzyl Alcohol, Dehydroacetic Acid, Géraniol, Citronellol, d-Limonene.

A base da Alva pode ser encontrada nas lojas virtuais: Beleza do Campo (R$52,90), Flor de Magnólia (R$77,40), Kerala (R$75,60) e na loja virtual da Alva (R$75,60). Pra quem gosta de se aventurar nas compras internacionais, dá pra comprar pela loja da Alva internacional por $25 dólares e frete justo ($6.82 dólares), com a vantagem de encontrar um monte de outros produtos da marca que não encontramos aqui no Brasil.

Fiquei um pouco decepcionada ao notar que há somente 2 cores de base: 1-Light e 2-Medium. Não tem nada pior que querer comprar uma base e não conseguir achar uma cor similar a nossa cor. Os swatches das cores no site são péssimos, não dá para se ter uma idéia precisa da cor, tem que ser na sorte mesmo. Sem contar que falta lembrar das peles morenas e negras, que foram totalmente ignoradas pela marca. Mas enfim, vamos às minhas considerações.

Comprei na cor 2-Medium porque estamos no verão, né. A Medium ainda ficou um pouco clara pra mim em comparação com o pescoço, mas nada que um bronzer não resolva. Ela tem um subtom rosado, coisa que eu não gosto tanto. Sei que a Light é amarelada, mas vou deixar pra comprar no inverno. Uma medium amarelada e uma light rosada deveria ser incluída no extenso leque de cores.

Se fosse para comparar com as cores de base da MAC, diria que essa é NW25-30.

Swatches com flash e sem flash na luz natural

A textura é líquida/cremosa e de fácil aplicação. Vem uma quantidade de 30 ml. Consigo aplicar no rosto todo com a quantidade do tamanho de uma azeitona. Seca rápido e não fica oleosa na pele, porém o uso do pó é indispensável para peles oleosas.

A cobertura é leve a média. Com uma camada tive a impressão ter cobertura leve. Uniformizou bem a pele, mas não conseguiu cobrir algumas imperfeições. Apliquei com o pincel de base da EcoTools.

Sem base (medonha) e com 1 camada de base. Não reparem na cara de c*!

Com 2 camadas achei que pesou, ficou com uma aparência mais carregada, mais reboco!

Sem base e com 2 camadas de base.


Experimentei também com pó por cima das 2 camadas. O pó usado foi também da Alva. Resenha em breve.

Sem base e com 2 camadas de base mais pó Alva

E por fim, maquiagem completa (corretivo, bronzer, blush, batom, delineador e mascara).

Sem base e com make completa


Conclusão: Pessoalmente, prefiro usar bases minerais em pó do que bases líquidas, mas em viagens e na bolsa, não dá pra carregar maquiagem em pó - desastre! Compraria novamente porque gostei das propriedades e do resultado final: cobriu direitinho, com aspecto natural, cumpre o que promete. Com o pó segura a oleosidade mais ou menos e não tem acabamento opaco, coisa que eu gosto. A duração também é ok, umas boas 6 horas e não oxida. Pra mim que tenho pele oleosa, preciso retocar com o pó durante o dia. Quem tem pele normal e seca vai se dar bem com essa base.